MInha história e a criação do blog

Meu nome é Mell e quero que vc conheça um pouco da minha história de superação e de empreendedorismo. Tenho 53 anos, sou dona de casa, divorciada, microempresária e tenho dois filhos que são a minha alegria de viver. Sempre gostei de escrever, mas em 2009 resolvi criar este blog com o objetivo de encontrar e ajudar outras mulheres com histórias parecidas com a minha. Tendo como base a minha experiência de vida, mostro aqui que precisei sozinha, aprender a me virar. A idade e a experiência (mesmo tendo) não colaboraram para que eu conseguisse um emprego fixo, e pensão alimentícia (quando havia) mal dava para os alimentos. Enfim, eu não sou ex-mulher de nenhum famoso jogador de futebol, apesar do "ex" ter se dado bem na vida e me deixado sozinha com dois filhos pequenos. Não foi uma história fácil de ser vivida e só quem passou por isso é que sabe como é doloroso. Assim, me tornei uma "pãe" (pai e mãe), e além de cuidar deles, teria que trabalhar. Sem solução, tive que me virar sozinha e por quinze anos me desdobrei para criar, educar e ajudar no sustento dos dois homens da minha vida. O que você faria se tivesse que viver tempos de vacas magras? Se precisasse trabalhar e não pudesse sair de casa? Enfrentei o abandono de quem eu achava que eram meus amigos, tive momentos de desespero por causa de dívidas e despreparo financeiro, sofri momentos angustiantes e uma depressão profunda, mas consegui, mesmo com muito sofrimento dar a volta por cima, trabalhando sempre...dentro de casa. Teve que haver uma saída para mim, e eu lhe digo que para você que enfrenta situação parecida, também há. Dei ao blog o nome de "SAÍDA DE EMERGÊNCIA" porque tive que descobrir que meu sustento tinha que sair de dentro da minha casa pois precisava cuidar dos meus meninos e não tinha com quem deixá-los e nem condições para pagar alguém para cuidar deles. Assim, descobri várias "saídas" para fugir do desespero. Não, não fiquei rica! E nem quero, porque o dinheiro acabou com o meu casamento! Sei muito bem que dinheiro ajuda, mas não sabendo usá-lo, traz infelicidade. O dinheiro compra a cama, mas não paga o sono. Faço de tudo um pouco e nunca fiquei parada. Como o emprego fixo se tornou difícil, me virei como pude com meus "bicos" até me tornar dona do meu próprio negócio. O que ganho pode ser pouco, mas é justo. Aprendi a administrar. Ganho meu dinheiro honestamente e o melhor, dentro da minha casa, tudo formalizado e assim posso cuidar melhor dos meus (agora) rapazes! Depois destes anos todos cuidando deles sozinha e sempre trabalhando, agora estamos na fase do quadro se inverter e meus filhos passando a ser responsáveis pelas nossas despesas, mas assim mesmo continuo ajudando com meu negócio próprio. Portanto, as dicas deste blog não tem a finalidade de mostrar que uma pessoa pode ganhar "rios" de dinheiro da noite para o dia, mas, elas podem funcionar como "Saída de Emergência" num momento difícil. No desespero, muitas vezes não conseguimos ver que bem diante de nossos olhos, ou melhor, dentro da nossa casa está a solução, e por isso, vou tentar mostrar que existem grandes oportunidades para trabalhar a partir de nossa própria casa, muitas vezes com pouco ou quase nenhum capital, podendo até mesmo, um dia, estas atividades se tornarem o sustento da sua família. Espero que todo o conteúdo do blog seja de grande utilidade para vocês. (Acompanhe no final da página - Mudanças no meu Perfil. De acordo com as datas de postagem do blog, vocês verão como fui trabalhando e nos sustentando)

Veja na lateral do blog, à direita, no final, como fui junto com meus filhos superando as nossas dificuldades, trabalhando e vencendo dia a dia.

É proibida a reprodução total ou em partes de imagens e artigos deste blog em outros blogs ou sites sem os créditos devidos. (Cópias sem créditos caracterizam Plágio. Este crime está previsto no artigo 184 do Código Penal de acordo com a Lei 9.610/98 dos Direitos Autorais)








Brechó Infantil


Criança é fogo. Não bastasse a trabalheira que dá para educá-las, elas ainda exigem uma verdadeira fortuna para montar o guarda-roupa. Afinal, o preço das roupas infantis costuma ser inversamente proporcional ao seu tamanho. Os gastos são ainda maiores nos primeiros anos de vida, quando os pimpolhos crescem em um ritmo assustadoramente rápido, deixando as roupas pequenas em pouco tempo. Em tempos de vacas magras como estes, é de esperar que as mães fiquem ainda mais aflitas na hora de gastar com a indumentária infantil.

Que tal, então, um negócio de venda de roupas infantis que foram deixadas de lado à medida que seus antigos donos iam crescendo? Estamos falando de um brechó de roupas e acessórios infantis, ou seja, uma loja especializada em artigos de segunda mão para bebês e crianças. É uma boa alternativa para os consumidores e, conseqüentemente, uma oportunidade de negócio para quem quer montar uma empresa própria.

O seu público será composto por mães e gestantes. Um ponto importante para o sucesso do seu negócio é a qualidade das roupas. Peças rasgadas ou manchadas serão automaticamente descartadas. No momento em que são recebidas, as roupas deverão ser lavadas e passadas, o que ajuda a dar uma boa impressão aos clientes. Outro diferencial importante, é a aparência do local. É essencial fugir do estigma de"bazar de caridade", com prateleiras desorganizadas, que costuma caracterizar lojas de artigos usados. "O brechó deve ter uma aparência tão bem cuidada como uma loja de shopping, com ambiente agradável e limpo". Tem brechós onde pessoas já entraram pensando que eram roupas novas, de tão bem organizadinho.

Aproveite para vender brinquedos, banheiras, berços e até carrinhos de bebês, tudo usado também, mas em perfeitas condições de uso. Uma sugestão para quem vai começar no ramo é trabalhar em consignação, ou seja, o fornecedor deixa a mercadoria com você e só recebe uma porcentagem, previamente combinada, quando a mercadoria é vendida.

Não é legal? Então, comece a contactar suas amigas e mãos à obra. Sucesso!

Reações:

3 comentários:

Aletéia Art´s disse...

Oi, tudo bem?
Fiquei encantada com sua história e como vc tem força para vencer, PARABÉS.
Sabe tenho muita vontade de montar um brechó infantil, acho muito legal a idéia de reaproveitar, tanto que sou a favor da doação, mas também acho que estas lojas são a salvação para que possamos economizar na hora de comprar o básico,pois roupas para uso diário é uma fortuna.
tenho algumas duvidas, será que é possivel que vc tire algumas delas?
Como devo avaliar as peças com relação a preços, e na hora de vender como avaliar quanto deve custar.
aleteia_alca@hotmail.com
Obrigado pela atenção e muito sucesso!
Deus te abençõe infinitamente.

gil disse...

Oi,
Muito interessante a sua história, conheço pessoas que passaram pelo mesmo e, sendo mãe também imagino o que você passou, por isso te dou os parabéns pela perseverança e acredite: VOCÊ É UMA VENCEDORA!!
A vergonha pertence a um idiota que não foi capaz de cumprir com as obrigações...

Mell Santos disse...

Gil, agradeço sua visita e comentário. Te espero mais vezes. Bjo grande.

LIBERDADE DE EXPRESSÃO - Também é importante esclarecer que este blog, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Nos referidos textos constitucionais, lê-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX).

Deixe aqui o seu recado