Meu nome é Mell e quero que vc conheça um pouco da minha história de superação e de empreendedorismo. Tenho 53 anos, sou dona de casa, divorciada, microempresária e tenho dois filhos que são a minha alegria de viver. Sempre gostei de escrever, mas em 2009 resolvi criar este blog com o objetivo de encontrar e ajudar outras mulheres com histórias parecidas com a minha. Tendo como base a minha experiência de vida, mostro aqui que precisei sozinha, aprender a me virar. A idade e a experiência (mesmo tendo) não colaboraram para que eu conseguisse um emprego fixo, e pensão alimentícia (quando havia) mal dava para os alimentos. Enfim, eu não sou ex-mulher de nenhum famoso jogador de futebol, apesar do "ex" ter se dado bem na vida e me deixado sozinha com dois filhos pequenos. Não foi uma história fácil de ser vivida e só quem passou por isso é que sabe como é doloroso. Assim, me tornei uma "pãe" (pai e mãe), e além de cuidar deles, teria que trabalhar. Sem solução, tive que me virar sozinha e por quinze anos me desdobrei para criar, educar e ajudar no sustento dos dois homens da minha vida. O que você faria se tivesse que viver tempos de vacas magras? Se precisasse trabalhar e não pudesse sair de casa? Enfrentei o abandono de quem eu achava que eram meus amigos, tive momentos de desespero por causa de dívidas e despreparo financeiro, sofri momentos angustiantes e uma depressão profunda, mas consegui, mesmo com muito sofrimento dar a volta por cima, trabalhando sempre...dentro de casa. Teve que haver uma saída para mim, e eu lhe digo que para você que enfrenta situação parecida, também há. Dei ao blog o nome de "SAÍDA DE EMERGÊNCIA" porque tive que descobrir que meu sustento tinha que sair de dentro da minha casa pois precisava cuidar dos meus meninos e não tinha com quem deixá-los e nem condições para pagar alguém para cuidar deles. Assim, descobri várias "saídas" para fugir do desespero. Não, não fiquei rica! E nem quero, porque o dinheiro acabou com o meu casamento! Sei muito bem que dinheiro ajuda, mas não sabendo usá-lo, traz infelicidade. O dinheiro compra a cama, mas não paga o sono. Faço de tudo um pouco e nunca fiquei parada. Como o emprego fixo se tornou difícil, me virei como pude com meus "bicos" até me tornar dona do meu próprio negócio. O que ganho pode ser pouco, mas é justo. Aprendi a administrar. Ganho meu dinheiro honestamente e o melhor, dentro da minha casa, tudo formalizado e assim posso cuidar melhor dos meus (agora) rapazes! Depois destes anos todos cuidando deles sozinha e sempre trabalhando, agora estamos na fase do quadro se inverter e meus filhos passando a ser responsáveis pelas nossas despesas, mas assim mesmo continuo ajudando com meu negócio próprio. Portanto, as dicas deste blog não tem a finalidade de mostrar que uma pessoa pode ganhar "rios" de dinheiro da noite para o dia, mas, elas podem funcionar como "Saída de Emergência" num momento difícil. No desespero, muitas vezes não conseguimos ver que bem diante de nossos olhos, ou melhor, dentro da nossa casa está a solução, e por isso, vou tentar mostrar que existem grandes oportunidades para trabalhar a partir de nossa própria casa, muitas vezes com pouco ou quase nenhum capital, podendo até mesmo, um dia, estas atividades se tornarem o sustento da sua família. Espero que todo o conteúdo do blog seja de grande utilidade para vocês.

(Acompanhe no final da página - Mudanças no meu Perfil. De acordo com as datas de postagem do blog, vocês verão como fui trabalhando e nos sustentando.
 
É proibida a reprodução total ou em partes de imagens e artigos deste blog em outros blogs, sites ou páginas do Facebook e outras redes sociais sem os créditos devidos. (Cópias sem créditos caracterizam Plágio. Este crime está previsto no artigo 184 do Código Penal de acordo com a Lei 9.610/98 dos Direitos Autorais)

Chup-chup, Geladinho, Sacolé, Dindim, Laranjinha...


Tempo de calor é muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito bom prá ganhar dinheiro em casa. E eu sou prova disso, né gente? Sim, porque eu comecei fazendo chup chup (aqui em Minas a gente fala assim, mas em outros estados do Brasil tem nomes diferentes, como geladinho, sacolé, dindim, laranjinha e por aí vai. Comecei fazendo com sucos em pó, mas era igual ao de todo mundo, aquela água colorida e doce. Então, depois encontrei no mercado e comecei a usar um líquido concentrado para sorvete, que é um produto que vem em garrafas que você pode encontrar em lojas de embalagens. Fazia os sabores mais conhecidos como morango, uva, abacaxi e outros. Gente, o calor era tanto que o povo comprava até sem congelar, e o meu tinha um diferencial, não tinha o gosto dos outros geladinhos que outras pessoas também faziam, porque eu usava um produto para fazer sorvete. Isso fez com que eu vendesse tanto, tanto, tanto que tive que comprar meu primeiro freezer. Passado pouco mais de um ano, olha eu com duas sorveterias! (Ah, mas essa história eu conto outra hora, ok?)
Essa é uma atividade que você não terá muitos gastos. Coloca um cartazinho na porta e mãos à obra, a criançada (e os grandinhos também) vão agradecer e trazer uns trocadinhos prá você.

Reações:

11 comentários:

Jujuba disse...

nossa isso me lembra minha infância muito bom :)

carla disse...

adorei a sua ideia e faz duas semanas que estou vendendo chup chup tenho 22 anos e sou mãe de um menino de 1 ano,meu marido ficou desempregado e eu estava na casa da minha mãe sentada vendo na internet se achava algum tipo de solução pro meu problema(a falta de dinheiro),hoje passado duas semanas graças a sua idéia na minha casa ñ esta faltando nada e estou vendendo bastante chup chup, agradeço a vc pela ideia e a deus q ñ me desamparou que a sua ideia sirva para muitas pessoas...

Paula disse...

Comecei o meu negócio agora, muito obrigada pelas dicas!

Anônimo disse...

Meu nome é Maria Helena.
Você pode me dizer por quanto eu vendo? Como fico faço para decidir o preço do geladinho? Muito obrigada e aguardo uma resposta!!

maria.feras2011@hotmail.com

Mell Santos disse...

Veja o passo a passo aqui nesta postagem http://saidaadeemergencia.blogspot.com.br/2012/09/oie-meus-leitores-amados.html
Para ver o preço da sua região, veja quanto gastou para fazer um litro, veja quantos chup-chup deram e tenha um total. Deste total, multiplique por três. É o valor que vc deve vender.
Obrigada pela visita, Maria Helena.

Siméya Silva Rodrigues disse...

OI MELL TUDO BEM GUERREIRA?PASSA A RECEITA DESSE CHUP CHUP QUE VC FAZ COM CONCENTRADO DE SORVETE POR FAVOR.OBRIGADA.BJS

Mell Santos disse...

Siméya, aqui a receitinha. Não vai ficar cremoso, vai ficar apenas com o sabor de sorvete viu? Mas vai ficar super diferente e as crianças e adultos vão amar. O que mais vende é o de Blue Ice, o azulzinho.

1/2 litro de leite
1/2 litro de água filtrada
13 colheres de sopa de açúcar
1 colher de sabor (base p/sorvete)
Não precisa liga neutra, mas se quiser colocar, ponha 1 colher de chá

Boa sorte. Volte sempre, bjos.

Tania disse...

oi mell td bem, eu vim aqui para te fazer mais uma pergunta como se chama o preparo para chupchup blue ice pois nao estou achando?

Mell Santos disse...

Uai, aqui eu compro o da Selecta que tem o nome de Blue Ice, mas parece que em alguns lugares o povo chama de "Céu Azul", mas não sei de que marca é. Então, o pozinho é sabor "BLUE ICE"

Anônimo disse...

Oi querida tenho bater no liquidificador ou posso colocar direto no saquinho

Mell Santos disse...

Tanto faz querida, só que no liquidificador vai gastar energia elétrica. Bjos.

LIBERDADE DE EXPRESSÃO - Também é importante esclarecer que este blog, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Nos referidos textos constitucionais, lê-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX).

Deixe aqui o seu recado