Seja bem vindo ao blog "SAÍDA DE EMERGÊNCIA". Este é um blog todo produzido para ajudar a você que decidiu trabalhar em casa. Espero que encontre aqui a ideia que está buscando. Conte comigo. Um abraço da Mell.
Meu nome é Melita, mas muitos me conhecem como Mell Santos. Quero muito que você conheça um pouco da minha história de vida, como me tornei uma mulher empreendedora e porque decidi criar um blog para ajudar as pessoas a vencer na vida . Sou mineira, hoje tenho 54 anos, sou dona de casa, divorciada, microempresária e tenho dois filhos que são a minha alegria de viver. Sempre gostei de escrever, mas em 2009 resolvi criar este blog com o objetivo de encontrar e ajudar outras mulheres com histórias parecidas com a minha. Tendo como base a minha experiência de vida, mostro em várias postagens que precisei sozinha, aprender a ganhar dinheiro em casa. A idade e a experiência (mesmo tendo) não colaboraram para que eu conseguisse um emprego fixo, e pensão alimentícia (quando havia) mal dava para os alimentos. Enfim, eu não sou ex-mulher de nenhum jogador de futebol famoso, mas a verdade é que fiquei sozinha com dois filhos pequenos e sem dinheiro. Não foi uma história fácil de ser vivida e só quem passou por isso é que sabe como é doloroso. Assim, me tornei por muito tempo uma "pãe" (pai e mãe), e além de cuidar deles, teria que trabalhar. Sem solução e sem a ajuda de ninguém, por quinze anos me desdobrei para criar, educar e ajudar no sustento dos dois homens da minha vida. O que você faria se tivesse que viver uma situação dessas, viver "tempos de vacas magras"? O que você faria se precisasse trabalhar e não pudesse sair de casa? Enfrentei o abandono de quem eu julgava serem meus amigos, tive momentos de desespero por causa de dívidas e despreparo financeiro, sofri momentos angustiantes e uma depressão muito forte, mas consegui, mesmo com muito sofrimento dar a volta por cima, trabalhando sempre...dentro de casa. Teve que haver uma saída para mim, e eu lhe digo que para você que enfrenta uma situação parecida, também há. Por isso, dei ao blog o título de "SAÍDA DE EMERGÊNCIA" porque tive que descobrir que meu sustento tinha que sair de dentro da minha casa pois além de trabalhar, eu precisava cuidar dos meus meninos, não tinha com quem deixá-los e nem condições para pagar alguém que cuidasse deles para mim. Assim, descobri várias "saídas" para fugir do desespero. Não, não fiquei rica! E nem quero. Sei muito bem que dinheiro ajuda, mas ele pode trazer também muita infelicidade. O dinheiro compra a cama, mas não paga o sono. Desde então, faço de tudo um pouco e nunca fiquei parada. Como o emprego fixo era bem difícil de se conseguir, criei os meus "bicos" até me tornar dona do meu próprio negócio. Por muito tempo o que eu ganhava podia até ser pouco, mas era um dinheiro justo e dava para nós três. Aprendi também a administrar. Ganhei meu dinheiro honestamente e o melhor, dentro da minha casa, tudo formalizado e assim pude cuidar e criar melhor os meus (agora) rapazes! Depois destes anos todos cuidando deles sozinha e sempre trabalhando, agora estamos na fase do quadro se inverter e meus filhos passando a ser responsáveis pela maior parte das nossas despesas, mas assim mesmo continuo ajudando com meu negócio próprio. Hoje, sou uma instrutora de gelados comestíveis e de culinária, consultora de pequenos negócios domésticos e dou cursos pela internet, Meus cursos são reconhecidamente aprovados e já levei muitas pessoas a vencer como eu. Já não ganho apenas uma "renda extra", eu sou uma microempresária de sucesso. E é isso que eu quero para você também. Portanto, as dicas deste blog não tem a finalidade de mostrar que uma pessoa pode ganhar "rios" de dinheiro da noite para o dia, mas, elas podem funcionar como "Saída de Emergência" num momento difícil. No desespero, muitas vezes não conseguimos ver que bem diante de nossos olhos, ou melhor, dentro da nossa casa está a solução, e por isso, vou tentar mostrar que existem grandes oportunidades para trabalhar a partir de nossa própria casa, muitas vezes com pouco ou quase nenhum capital, podendo até mesmo, um dia, estas atividades se tornarem o sustento da sua família. Espero que todo o conteúdo do blog seja de grande utilidade para vocês.

(Acompanhe no final da página - Mudanças no meu Perfil. De acordo com as datas de postagem do blog, vocês verão como fui trabalhando e nos sustentando.
 
É proibida a reprodução total ou em partes de imagens e artigos deste blog em outros blogs, sites ou páginas do Facebook e outras redes sociais sem os créditos devidos ou sem autorização da autora do blog. (Cópias sem créditos caracterizam Plágio. Este crime está previsto no artigo 184 do Código Penal de acordo com a Lei 9.610/98 dos Direitos Autorais)

Customização de Roupas de Brechó

Oiê, amigos leitores. Aqui só chove, ô meu Deus do céu! Estou aqui no meu brechó, temendo que algumas peças cheguem a mofar, porque tenho muita coisa guardada, em caixas, ainda. E vendo estas caixas, lembro que tenho muitas peças aqui que dificilmente serão vendidas, mas estão em perfeito estado. Não vendem porque? Bom, eu sei que quando a gente fala de brechó, muitos pensam em roupas antigas. E eu tenho um monte delas, vestidos tubinho, calças de cintura alta, roupas com modelos antigos. Em alguns lugares, isso vende, sim, mas aqui na minha cidade, só se for prá festa à fantasia mesmo. Então, fiquei pensando no que fazer com essas peças, e o único jeito que me veio à mente é customizá-las. Mas tem outras peças que não são antigas, mas não são tão bonitas, e para torná-las mais jeitosinhas, o jeito também é customizar. As calças jeans podem se transformar em bolsas, camisetas em bolerinhos, enfim, posso dar outra "cara" às roupitchas. Não é uma boa pedida prá quem tem brechó? É isso mesmo...o problema é que eu não tenho máquina de costura e se eu pagar prá alguém fazer isso prá mim, vai encarecer meu produto. Então, preciso de uma maquininha urgente, aff! Se você tem um brechó, e enfrenta o mesmo problema que eu, pode também usar essa "Saída de Emergência" para vender as roupas que não vendem fácil, não é mesmo? Prá quem não tem máquina (como eu) podemos fazer parceria com alguma costureira que queira ganhar um troco também, uai! Ganha a gente, e ganha ela. Vamos pensar no caso? Acho que é uma boa pedida. Então, vou postar algumas dicas de roupas customizadas prá gente se inspirar, ok? Espero que gostem.
Transforme o Vestido Tubinho

De uma simples camiseta infantil surge um vestidinho


O que fazer com as Camisas Masculinas? Aqui tem uma dica:

Mais uma...

E mais outra...

Tenho um montão dessas. Uau! Vou fazer!

Dá até prá fazer almofadas com as peças que não tem conserto.


E aí? Animaram-se? Depois posto mais ideias de customização. Um bjaumzão.

AO DEIXAR UM COMENTÁRIO, POR FAVOR, DEIXE UM E-MAIL DE CONTATO PARA RESPOSTA.

14 comentários:

TATY (Kátia) disse...

oi mellita,b oa tarde!
olha, eu não tenho brechó não viu,mas amei sua dica de costumizar, tenho muitas roupass, sem graaça, pra dar vida, e a customização é uma ótima idéia mesmo!

bjus e boa sorte aí:!

arte da sadhia disse...

oi flor tudo bem?? querida amei as dicas
amiga querida fiz uma sobremesa com bolachas corre lá para conferir ..é uma customizada na cozinha ..bjokas
sadhia

Paula Yuri disse...

Oi Mel,

Eu não tenho brechó, trabalho com comida oriental. Mas gosto muito de moda e por isso frequento vários blogs deste assunto; e daí que na minha opinião vc não deve customizar estas peças mais antigas, como calças de cintura alta se for social, tubinho depende do tipo de tecido, saias midi aquelas q ficam no meio da canela.

Porque este tipo de roupa com um ar mais antigo, é chamado de vintage e esta super em alta. Alguns brechós daqui de SP vendem este tipo de peça por um preço parecido com as roupas de loja de departamento.

Na minha opinião vale a pena passar um olhar clínico sobre essas peças, e se achar conveniente montar um brechó virtual de peças vintage.

Dá uma olhada neste brechó virtual daqui de SP, além das peças com foto, tem também tipo uma dica de como usar.

http://brecholuxo.blogspot.com/

Beijos,

Paula Yuri

paulayurit@yahoo.com.br

Clê disse...

querida,
Pq não entra na onda dos brechós virtuais?
Tem tantos blogs on line de gente que nem tem brechó, mas tem roupas que não quer mais e simplesmente faz um blog mostrando suas peças.
Olhe esses:
www.garimpors.blogspot.com
www.tchebazar.blogspot.com

E tem brechó, brechó mesmo vendendo virtualmente como esse:
www.joliebrecho.blogspot.com

Aproveita a onda, dá pra vender para qualquer lugar do País.
Adorei suas ideias de customização.
Abs

Brasileira sim Senhor disse...

Olá querida, durante minhas pesquisas tive o prazer de encontrar o seu blog. Estou adorando!!Você tem muita garra e perseverança!! Fica o convite para visitar o meu cantinho!!
http://brasileirasimsenhor.blospot.com

Tenho muitas idéias e espero que possa ajudá-la também!!

Super bjs,
Elo

Carolina Ferreira de Moura disse...

Dá pra aproveitar numa boas essas dicas em casa. Vou fazer muito.

Quinquilharias Guilhermina disse...

lindas suas almofadas... já fiz e ficaram lindas...

bjo Quinquilharias Guilhermina

Mell Santos disse...

Muito legal, não é? Obrigada pela visitinha. Bjos.

comprar views no youtube disse...

adorei seu blog, parabéns !

Mell Santos disse...

Obrigada pela sua visita. Bjos.

ganhar seguidores instagram disse...

muito bom o post, adorei

Mell Santos disse...

Obrigada pelo comentário, pela visita. Volte sempre. Bjos.

comprar curtidas disse...

adorei o post, muito bom .. sempre que der vou vir visitar .. abraços !

Mell Santos disse...

Obrigada pela visitinha, te espero mais vezes. Bjo.

LIBERDADE DE EXPRESSÃO - Também é importante esclarecer que este blog, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Nos referidos textos constitucionais, lê-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX).
A maioria das imagens deste blog foram encontradas na internet, portanto, sao públicas. Mas, se, porventura, alguém reconhecer como sua propriedade, favor entrar em contato comigo para que sejam dados os devidos créditos ou que seja retirado o conteúdo. Obrigada.

.