Seja bem vindo ao blog "SAÍDA DE EMERGÊNCIA". Este é um blog todo produzido para ajudar a você que decidiu trabalhar em casa. Espero que encontre aqui a ideia que está buscando. Conte comigo. Um abraço da Mell.

CONHEÇA MINHA HISTÓRIA E PORQUE CRIEI ESTE BLOG PARA AJUDAR AS PESSOAS

Meu nome é Melita, mas muitos me conhecem como Mell Santos. Quero muito que você conheça um pouco da minha história de vida, como me tornei uma mulher empreendedora e porque decidi criar um blog para ajudar as pessoas a vencer na vida . Sou mineira, hoje tenho 54 anos, sou dona de casa, divorciada, microempresária e tenho dois filhos que são a minha alegria de viver. Sempre gostei de escrever, mas em 2009 resolvi criar este blog com o objetivo de encontrar e ajudar outras mulheres com histórias parecidas com a minha. Tendo como base a minha experiência de vida, mostro em várias postagens que precisei sozinha, aprender a ganhar dinheiro em casa. A idade e a experiência (mesmo tendo) não colaboraram para que eu conseguisse um emprego fixo, e pensão alimentícia (quando havia) mal dava para os alimentos. Enfim, eu não sou ex-mulher de nenhum jogador de futebol famoso, mas a verdade é que fiquei sozinha com dois filhos pequenos e sem dinheiro. Não foi uma história fácil de ser vivida e só quem passou por isso é que sabe como é doloroso. Assim, me tornei por muito tempo uma "pãe" (pai e mãe), e além de cuidar deles, teria que trabalhar. Sem solução e sem a ajuda de ninguém, por quinze anos me desdobrei para criar, educar e ajudar no sustento dos dois homens da minha vida. O que você faria se tivesse que viver uma situação dessas, viver "tempos de vacas magras"? O que você faria se precisasse trabalhar e não pudesse sair de casa? Enfrentei o abandono de quem eu julgava serem meus amigos, tive momentos de desespero por causa de dívidas e despreparo financeiro, sofri momentos angustiantes e uma depressão muito forte, mas consegui, mesmo com muito sofrimento dar a volta por cima, trabalhando sempre...dentro de casa. Teve que haver uma saída para mim, e eu lhe digo que para você que enfrenta uma situação parecida, também há. Por isso, dei ao blog o título de "SAÍDA DE EMERGÊNCIA" porque tive que descobrir que meu sustento tinha que sair de dentro da minha casa pois além de trabalhar, eu precisava cuidar dos meus meninos, não tinha com quem deixá-los e nem condições para pagar alguém que cuidasse deles para mim. Assim, descobri várias "saídas" para fugir do desespero. Não, não fiquei rica! E nem quero. Sei muito bem que dinheiro ajuda, mas ele pode trazer também muita infelicidade. O dinheiro compra a cama, mas não paga o sono. Desde então, faço de tudo um pouco e nunca fiquei parada. Como o emprego fixo era bem difícil de se conseguir, criei os meus "bicos" até me tornar dona do meu próprio negócio. Por muito tempo o que eu ganhava podia até ser pouco, mas era um dinheiro justo e dava para nós três. Aprendi também a administrar. Ganhei meu dinheiro honestamente e o melhor, dentro da minha casa, tudo formalizado e assim pude cuidar e criar melhor os meus (agora) rapazes! Depois destes anos todos cuidando deles sozinha e sempre trabalhando, agora estamos na fase do quadro se inverter e meus filhos passando a ser responsáveis pela maior parte das nossas despesas, mas assim mesmo continuo ajudando com meu negócio próprio. Hoje, sou uma instrutora de gelados comestíveis e de culinária, consultora de pequenos negócios domésticos e dou cursos pela internet, Meus cursos são reconhecidamente aprovados e já levei muitas pessoas a vencer como eu. Já não ganho apenas uma "renda extra", eu sou uma microempresária de sucesso. E é isso que eu quero para você também. Portanto, as dicas deste blog não tem a finalidade de mostrar que uma pessoa pode ganhar "rios" de dinheiro da noite para o dia, mas, elas podem funcionar como "Saída de Emergência" num momento difícil. No desespero, muitas vezes não conseguimos ver que bem diante de nossos olhos, ou melhor, dentro da nossa casa está a solução, e por isso, vou tentar mostrar que existem grandes oportunidades para trabalhar assim, muitas vezes com pouco ou quase nenhum capital, podendo até mesmo, um dia, estas atividades se tornarem o sustento da sua família. Espero que todo o conteúdo do blog seja de grande utilidade para vocês.

(Acompanhe no final da página - Mudanças no meu Perfil. De acordo com as datas de postagem do blog, vocês verão como fui trabalhando e nos sustentando.
 
É proibida a reprodução total ou em partes de imagens e artigos deste blog em outros blogs, sites ou páginas do Facebook e outras redes sociais sem os créditos devidos ou sem autorização da autora do blog. (Cópias sem créditos caracterizam Plágio. Este crime está previsto no artigo 184 do Código Penal de acordo com a Lei 9.610/98 dos Direitos Autorais)

Vou ali e volto já!

Olá, amigos, falta de tempo total. Vou viajar e tenho que deixar a casa em ordem para meus filhos se virarem sozinhos por uma semana. Vou fazer umas comprinhas para minha lojinha (arrumei um capitalzinho, hehehe) e vou aproveitar para passear também, né? No dia 18/04 estarei de volta e prometo dar sequência às minhas dicas, ok? Vou deixar aqui um texto que achei na net (na verdade é um resumo do livro "O Rei do Vou Fazer") que mostra como devemos ser em relação às decisões que precisamos tomar na vida. Você é daqueles que dizem que vai fazer e faz, ou você apenas "diz que vai fazer" e fica na mesma? Não passe pela vida apenas intentando fazer algo. O tempo passa correndo, e quando a gente olhar prá trás, pode ser tarde. Alguém veio e tomou a ideia que você teve ou a oportunidade passou e você nem viu...

"O Rei do Vou Fazer"

Ele era um menino estranho. Era o que achava a maioria dos colegas. Vivia fazendo planos e espalhando para todos que faria isso, isso e mais aquilo. Que seria o melhor da classe, o mais famoso da rua, etc.
"Vou fazer isso, vou fazer aquilo, vou viajar para cá, vou viajar para lá, para acolá." Tudo isso... um dia! Um dia que não chegava e, quem sabe jamais chegaria.
-Vou ser campeão do torneio de tênis da escola - dizia ele. - Amanhã vou acordar super cedo, fazer um super treino, bolar uma super jogada e dar um baile no adversário.
Acontece que o garoto, apesar de bem intencionado, só falava e não agia. "VOU FAZER", mas não fazia! Com isso, o tempo foi passando, e o menino planejando. E só planejando. E só o que aconteceu foi que o menino cresceu. Afinal, crescer era algo involuntário. Algo que aconteceria sem depender de esforço seu... É claro que precisava ajudar. Cuidar-se bem, alimentar-se. Mas comer foi coisa que sempre fez. Aliás, até o regime ficava sempre para depois.
Dá podemos dizer que o menino, ao invés de ser, só fez crescer. Cresceu assim sem ser nada. Nem diplomas, nem medalhas, nem vitórias para contar, com pouca coisa para dar. Um ser assim, meio estranho que muito diz, pouco faz. Ou por medo, ou por preguiça, ou por falta de vontade. Só fez aumentar a idade e a lista do que não foi feito. Nem isso é crescer direito.
E você, quer um conselho? Não, conselho não vou dar. Nem você iria querer... Deixo apenas essas perguntas, para você responder.
1- O que pretende da vida?
2- Você vai ser de verdade? Ou vai, como o tal menino, apenas ter mais idade?
Responda para si mesmo. É só quem deve saber! Mas se tiver alguma experiência para compartilhar para edificar.

Leia - O Rei do Vou Fazer (Sonia Salerno Forjaz) - Narrando a história de um simpático menino, o livro convida o leitor a não apenas sonhar e fazer planos, mas também a lutar por seus ideais com responsabilidade e compromisso. Seu protagonista, o Rei do Vou Fazer, é um menino que muito promete e nada faz. De tanto fazer alarde e nada acontecer, ganha fama e apelido e é por esta característica que se torna mais conhecido. Assim vivendo, o tempo passa e o menino cresce sem concretizar nada do que anuncia como metas e conquistas. Leitura agradável, de fácil compreensão, este livro passa ao leitor as primeiras noções de responsabilidade pelos ações que praticamos e pelas escolhas que fazemos em nossas vidas.

LEMBRETE:
Mesmo estando sem postar por estes dias, vire e revire os arquivos do blog atrás de uma ideia legal para você, e, por favor, não deixe de comentar, ok?
Um bjaum da Mell, vou ficar com muitas saudades!


AO DEIXAR UM COMENTÁRIO, POR FAVOR, DEIXE UM E-MAIL DE CONTATO PARA RESPOSTA.

2 comentários:

  1. OI, Mel.Olha vc é um exemplo de coragem e sabedoria.Li um pouco sobre vc, suas experiências e fiquei maravilhada com suas atitudes. Olha,eu não tô num periodo muito bom não. Eu estou nessa mesma condição desde menino, o Rei do vou fazer. E para completar cair na depressão.Amo artesanato, tenho facilidade em aprender, faço em casa, todos elogiam, mas não consigo perseverar .Tentei fazer um blogger, fiz mais não consigo levar a frente. Recentimente, fiz um trabalho de decoupage em sabonetes, recebi encomendas, fiquei contente, mais foi só isso, esfriei.Faço rasteirinhas, almofadas em capitonê, crochê,decoupage,trabalhos com tear manual,até me arrisquei fazer convites de casamento e quinze anos (esses foi encomendas), mais não foi adiante. Tô frustada pois não consigo levar a frente, por favor me ajude. Como sair dessa?

    ResponderExcluir
  2. olá Mel,eu bem que estava precisando disso ,um puxao de orelhas para mim... estou determinada a parar com isso e me realizar em minha vida...depois que vi teu blog, fiquei animada..vou conseguir!obrigada.

    ResponderExcluir

Antes de comentar, saiba que:

- Antes de serem publicados, os comentários necessitam de aprovação. Ou seja, seu comentário não aparecerá na hora em que você o postou (geralmente, são aprovados em menos de 24h);
- Conteúdo ofensivo, propagandas, e propostas de parceria não serão aceitos nos comentários. No caso de interesse em parceria, entre em contato pelo meu e-mail melitaluzia@hotmail.com

LIBERDADE DE EXPRESSÃO - Também é importante esclarecer que este blog, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Nos referidos textos constitucionais, lê-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX).
A maioria das imagens deste blog foram encontradas na internet, portanto, sao públicas. Mas, se, porventura, alguém reconhecer como sua propriedade, favor entrar em contato comigo para que sejam dados os devidos créditos ou que seja retirado o conteúdo. Obrigada.

.