Seja bem vindo ao blog "SAÍDA DE EMERGÊNCIA". Este é um blog todo produzido para ajudar a você que decidiu trabalhar em casa. Espero que encontre aqui a ideia que está buscando. Conte comigo. Um abraço da Mell.

CONHEÇA MINHA HISTÓRIA E PORQUE CRIEI ESTE BLOG PARA AJUDAR AS PESSOAS

Meu nome é Melita, mas muitos me conhecem como Mell Santos. Quero muito que você conheça um pouco da minha história de vida, como me tornei uma mulher empreendedora e porque decidi criar um blog para ajudar as pessoas a vencer na vida . Sou mineira, hoje tenho 54 anos, sou dona de casa, divorciada, microempresária e tenho dois filhos que são a minha alegria de viver. Sempre gostei de escrever, mas em 2009 resolvi criar este blog com o objetivo de encontrar e ajudar outras mulheres com histórias parecidas com a minha. Tendo como base a minha experiência de vida, mostro em várias postagens que precisei sozinha, aprender a ganhar dinheiro em casa. A idade e a experiência (mesmo tendo) não colaboraram para que eu conseguisse um emprego fixo, e pensão alimentícia (quando havia) mal dava para os alimentos. Enfim, eu não sou ex-mulher de nenhum jogador de futebol famoso, mas a verdade é que fiquei sozinha com dois filhos pequenos e sem dinheiro. Não foi uma história fácil de ser vivida e só quem passou por isso é que sabe como é doloroso. Assim, me tornei por muito tempo uma "pãe" (pai e mãe), e além de cuidar deles, teria que trabalhar. Sem solução e sem a ajuda de ninguém, por quinze anos me desdobrei para criar, educar e ajudar no sustento dos dois homens da minha vida. O que você faria se tivesse que viver uma situação dessas, viver "tempos de vacas magras"? O que você faria se precisasse trabalhar e não pudesse sair de casa? Enfrentei o abandono de quem eu julgava serem meus amigos, tive momentos de desespero por causa de dívidas e despreparo financeiro, sofri momentos angustiantes e uma depressão muito forte, mas consegui, mesmo com muito sofrimento dar a volta por cima, trabalhando sempre...dentro de casa. Teve que haver uma saída para mim, e eu lhe digo que para você que enfrenta uma situação parecida, também há. Por isso, dei ao blog o título de "SAÍDA DE EMERGÊNCIA" porque tive que descobrir que meu sustento tinha que sair de dentro da minha casa pois além de trabalhar, eu precisava cuidar dos meus meninos, não tinha com quem deixá-los e nem condições para pagar alguém que cuidasse deles para mim. Assim, descobri várias "saídas" para fugir do desespero. Não, não fiquei rica! E nem quero. Sei muito bem que dinheiro ajuda, mas ele pode trazer também muita infelicidade. O dinheiro compra a cama, mas não paga o sono. Desde então, faço de tudo um pouco e nunca fiquei parada. Como o emprego fixo era bem difícil de se conseguir, criei os meus "bicos" até me tornar dona do meu próprio negócio. Por muito tempo o que eu ganhava podia até ser pouco, mas era um dinheiro justo e dava para nós três. Aprendi também a administrar. Ganhei meu dinheiro honestamente e o melhor, dentro da minha casa, tudo formalizado e assim pude cuidar e criar melhor os meus (agora) rapazes! Depois destes anos todos cuidando deles sozinha e sempre trabalhando, agora estamos na fase do quadro se inverter e meus filhos passando a ser responsáveis pela maior parte das nossas despesas, mas assim mesmo continuo ajudando com meu negócio próprio. Hoje, sou uma instrutora de gelados comestíveis e de culinária, consultora de pequenos negócios domésticos e dou cursos pela internet, Meus cursos são reconhecidamente aprovados e já levei muitas pessoas a vencer como eu. Já não ganho apenas uma "renda extra", eu sou uma microempresária de sucesso. E é isso que eu quero para você também. Portanto, as dicas deste blog não tem a finalidade de mostrar que uma pessoa pode ganhar "rios" de dinheiro da noite para o dia, mas, elas podem funcionar como "Saída de Emergência" num momento difícil. No desespero, muitas vezes não conseguimos ver que bem diante de nossos olhos, ou melhor, dentro da nossa casa está a solução, e por isso, vou tentar mostrar que existem grandes oportunidades para trabalhar assim, muitas vezes com pouco ou quase nenhum capital, podendo até mesmo, um dia, estas atividades se tornarem o sustento da sua família. Espero que todo o conteúdo do blog seja de grande utilidade para vocês.

(Acompanhe no final da página - Mudanças no meu Perfil. De acordo com as datas de postagem do blog, vocês verão como fui trabalhando e nos sustentando.
 
É proibida a reprodução total ou em partes de imagens e artigos deste blog em outros blogs, sites ou páginas do Facebook e outras redes sociais sem os créditos devidos ou sem autorização da autora do blog. (Cópias sem créditos caracterizam Plágio. Este crime está previsto no artigo 184 do Código Penal de acordo com a Lei 9.610/98 dos Direitos Autorais)

Frustração - Um sentimento de dar dó...

Olá, meus amados. Tenho estado muitíssimo cansada pois estou trabalhando muito. O corpo e a mente estão um caquinho, rsrsrs. Pois é, e por causa disso passei vários dias sem postar, realmente por cansaço. E agora mesmo estava tentando escrever um post e eis que recebo um e-mail para aprovação de um comentário no blog na postagem do dia 06/12/2009 que fala sobre "Pequenas Máquinas, Grandes Negócios". Ei-lo aqui na íntegra para que vcs o apreciem:

Anônimo disse..."sinceramente este blog , não fala nada de mais,,não ajuda em nada..."

Talvez esta pessoa que por algum motivo não quis se identificar, tenha pensado que eu iria excluir o comentário dela, mas porque eu faria isso? Eu sou civilizada, gente! Eu aceitei e ainda respondi.

Resposta da Mell - "Obrigada pelo comentário. Deus te abençoe e faça com que vc encontre um trabalho para suprir a necessidade que vc está passando, não é? Se entrou aqui é por que está em busca de alguma renda, senão não teria entrado. Procure ser mais gentil, quem sabe assim as portas se abram mais facilmente para você."

Ah, não fiquei contente com minha resposta. Achei que ficou faltando um "tchan" e completei com "Ah, obrigada mesmo, e muito por aparecer por aqui. Meu próximo post vai ser em homenagem a você. Leia daqui há uns minutinhos."

Então, como eu ainda não tinha assunto para postar, e Deus sabia que eu me sinto muuuuuito em falta com vocês, fez com que o sr. ou sra. "Anônimo" me aparecesse aqui e me trouxesse uma boa ideia. Este post é em homenagem a ele (ou ela???). Tomara que volte, pelo menos para ler. Se quiser, pode até comentar que eu vou aceitar, viu? Fique à vontade!

Nós blogueiros, temos que estar prontos para enfrentar esse tipo de situação que passo agora. Imagina se eu recebesse apenas elogios? Bem, 99% dos comentários são de elogios, o que eu posso fazer né? E apenas 1% (para ser sincera, eu acho que é menos) é de comentários desse tipo aí. Se a gente escreve é porque temos o dom de escrever. Tenho o dom da criatividade também, tenho o dom do altruísmo que é o de ajudar outras pessoas. Deus me abençoou com alguns dons que uso em favor de outros. Tenho absoluta certeza de que praticamente todas as pessoas que encontraram meu blog estavam em busca de um trabalho em casa. E com essa pessoa que postou este comentário negativo foi a mesma coisa. Senti um pouco de pena de você, sabia? Não estou zombando, não. Realmente senti que você está sem esperanças, porque não está encontrando uma saída para o seu problema. E eu quero lhe dizer para não perder as esperanças, não, viu? Senti algo ruim vindo de você. Não sei se está carregado de inveja, de rancor ou de desesperança mesmo. Mas de uma coisa eu tenho certeza: Você está FRUSTRADO. Seria ótimo que você tivesse encontrado aqui pelo menos uma "luz" para clarear a sua mente, não é? Mas você saiu daqui sem uma resposta, então, que pena! E o que eu disse para você ser mais gentil é verdade. Se você falou assim para mim que faço parte de um mundo virtual, imagino como fala com pessoas aí ao seu redor, não é mesmo? Que isso, querido! Não seja assim porque ao invés das portas se abrirem, elas se fecharão para você, se continuar agindo assim dessa forma. As pessoas que me visitam são pessoas que encarariam uma trouxa de roupa suja para lavar em troca de algum dinheiro para o sustento da família, viu? São pessoas que aceitam uma atividade com um salário bem pequeno, bem menor do que o nível de estudo delas, porque simplesmente NÃO CONSEGUEM uma atividade à altura delas, mas são pessoas simples, honestas e capazes. Não estão roubando, nem matando e nem se prostituindo, estão procurando COMO ganhar o pão de cada dia. Porque você tem o coração tão endurecido? Será pelas lutas da vida? Então, ouça o meu conselho: Não seja duro consigo mesmo. Abra o coração e peça a Deus SABEDORIA porque a todos Ele dá liberalmente. Peça a Ele sim, para ser uma pessoa melhor. Quem sabe assim, você encontrará este trabalho que tanto almeja, um trabalho que lhe dê condições de sustentar a sua vida ou de sua família. Seja simples, seja honesto, seja íntegro. Respeite e será respeitado. Do mesmo jeito que falo com todos os meus leitores, eu falo para você: Vou ficar aqui na torcida por você, para que encontre a sua "Saída de Emergência" o mais rápido possível e assim venha a sair dessa situação de desespero em que está. Que Deus te abençoe e te fortaleça cada dia mais.

AO DEIXAR UM COMENTÁRIO, POR FAVOR, DEIXE UM E-MAIL DE CONTATO PARA RESPOSTA.

Vamos aprender a gastar menos?

Olá, amados. Tô super feliz com o sucesso que a minha receitinha de rondelli fez. Muito mais feliz eu fiquei quando recebi um e-mail da equipe do Vila Mulher me informando que a receita tinha sido escolhida como Destaque Editorial para o Vila Sabor! Uau! mas tô gostando desse trem dimaisdaconta! Com certeza, vou postar mais receitas econômicas para vocês se conscientizarem de que é possível comer bem com pouco dinheiro. Sabe o que me deixa triste? Eu ensinar e a pessoa não "captar" minha mensagem. Ainda não tive essa sensação com alguém do mundo virtual (mas que na realidade é bem real), mas aqui do lado de cá, sim. A pessoa vê a minha dica, acha legal, mas ao invés de praticar o que foi ensinado, continua se lamentando dizendo que o dinheiro não dá! É mole ou quer mais? Por isso que eu digo, que nós temos muitas oportunidades de mudar o quadro de nossa vida, mas só aprende quem quer. Não é verdade isso que estou dizendo? Ah, gente, sempre falo de mim mesma, mas as coisas acontecem na minha vida e eu tenho que contar para servir de exemplo, então vou falar de mim de novo porque vejo as mudanças acontecendo, e graças a Deus, sempre para melhor. Eu e meus filhos não vivemos cheios de regras para administrar nosso dinheiro. Não somos ricos, muito pelo contrário, até moramos "de favor" na casa do meu pai numa casa que nem está em boas condições, mas eu lhes garanto: nada nos falta. Comemos bem com poucos gastos. Como eu disse em posts anteriores, estamos em tempo de vacas magras e vou contar agora: os meninos perderam a pensão do pai. Não questionem nada, principalmente se são maiores de idade. O fato é que eles ainda necessitam dela, principalmente porque pela lei ela não deveria ter sido tirada, pois um deles está estudando e o outro já está matriculado na faculdade. De repente, uma parte do dinheiro que os sustentava foi tirada. Imagine-se nessa situação. Deu prá imaginar? Seria trágico se não fôssemos controlados financeiramente. Confesso que me bateu uma ansiedade certo dia, porque sou humana. Não me desesperei porque desde que meu filho mais velho fez 17 anos começamos a nos preparar para isso. Ninguém me ensinou a administrar, fui aprendendo no meio das dificuldades. Desde que fiquei sozinha com eles, nunca, eu disse NUNCA ninguém veio na minha porta perguntar se eu precisava de ajuda, tanto que só ganhei uma cesta básica porque Deus (eu creio que foi Deus) permitiu que um casal chegasse em minha casa, de surpresa, para almoçar e eu estava cozinhando o resto que tinha para comer, apenas para meus filhos. Aí, sim, apareceu a ajuda. Acho que até naquela ocasião eu já sabia administrar um pouquinho, pois ainda tinha para meus meninos, né? Pior se não tivesse. Então, tente aprender: não desperdice, corte os supérfluos, anote seus gastos e confira no fim do mês prá ver "quanto" gastou com "o que", compre só o que é preciso. Quando for a algum supermercado, não leve muito dinheiro, leve a lista do que precisa, não vá com fome, não leve as crianças. Precisa comprar só no Shopping? Vá numa loja de roupas mais baratas. As do shopping são iguais, mas são mais caras! Quando pegar uma peça para comprar, se pergunte: "Eu preciso realmente disso?". Precisa pedir sanduíche no delivery? Compre os pães e os hamburgueres e faça em casa! Te garanto que vai gastar muito menos, vai dar mais e ainda vai ficar mais gostoso e higiênico porque vc nem sabe como esses sanduíches são preparados! Acooooorda! Não jogue dinheiro fora para não chorar depois. Bom, por hoje chega. Meu post já está bem grande, durante a semana falo mais sobre como economizar, ok? Não perca, espero você aqui. Bjo da Mell.

AO DEIXAR UM COMENTÁRIO, POR FAVOR, DEIXE UM E-MAIL DE CONTATO PARA RESPOSTA.

Aprendam com minha amiga Anna Guimarães

Olá, meus amô! Eis-me aqui mais uma vez para trazer um exemplo de pessoa para muitos se espelharem: a minha amiga, já de longa data, Anna Guimarães.

Ela, como muitas de nós, cria sua filha sozinha e enfrenta também o fantasma do desemprego na sua vida. Se empregado já é difícil sustentar uma casa, imagina sem emprego, né? Pois a Anna teve que buscar uma "Saída de Emergência" também logo que ficou desempregada, de uma hora para outra. Enquanto resolvia seus problemas pendentes com a empresa em que trabalhava, ficou por um tempo num salão de cabelereiro e nesse período começou a se interessar por bijouterias, pois tinha habilidade para isso. Como não tinha muitas noções, comprou revistas e algum material para começar. No início isso servia apenas como uma terapia para esquecer um pouco os problemas, só que todos que a conheciam gostaram tanto que começaram a fazer encomendas.
O que a ajudou também foi o crochê, um ofício que ela aprendeu aos 12 anos de idade com sua mãe, que lhe ensinou os primeiros pontos. Anna tem outros talentos, sempre gostou de pintar, de desenhar e como havia aprendido o crochê, se empolgou. O pai vendo o talento dela investiu na compra de linhas e revistas, mas ela não entendia aqueles gráficos. Foi aí que resolveu fazer um curso e aprendeu tudo que precisava, inclusive ler as receitas do crochê. Quando Anna tinha uns 16 anos, sua vó trabalhava de cozinheira numa casa de família e começou a levar as peças que ela fazia, e foi assim que ela começou a ganhar um dinheirinho pois vieram mais encomendas. No ano passado, com a volta do crochê no mercado da moda, Anna lembrou disso e começou novamente a fazer as suas peças. Como ela acha que não tem muito jeito para venda, tem dificuldade para oferecer suas peças, então ela usa os seus modelitos, se tornando sua própria vitrine. Isso atrai o interesse das pessoas que sempre perguntam quem tece as peças e aí ela acaba tendo encomendas quando diz que ela mesma quem faz. Com as bijouterias é a mesma coisa.


Mas Anna confessa que o artesanato é muito desvalorizado, as pessoas gostam de marcas famosas, então fica um pouco difícil vender, mas não impossível. Estas atividades ajudam em muito na sua renda familiar, são realmente uma "Saída de Emergência". Como Anna, muitas mulheres, e até homens podem conseguir uma boa grana fazendo trabalhos em crochê, começando com pouco capital. O que é preciso: Agulha, linha e boa vontade. Amei a história da minha amiga, espero que vcs também tenham gostado e que ela sirva de inspiração. Que Deus te abençoe sempre, Anna. Continue sendo essa mulher batalhadora pois Deus contigo está.
Quem quiser conhecer mais sobre os trabalhos da Anna, visite o seu blog http://barbarasbijus.blogspot.com.br/
Um bjo da Mell para todos.

AO DEIXAR UM COMENTÁRIO, POR FAVOR, DEIXE UM E-MAIL DE CONTATO PARA RESPOSTA.

Aprenda Comigo a Economizar na Cozinha

Oiê, chegando com a minha primeira receitinha do "Saída de Emergência na Cozinha". Quando a gente tá com a grana curta pensa que só pode comer arroz com feijão e olhe lá, né? Nossa, bate um desespero quando não temos dinheiro, só quem passou por isso é que sabe né mesmo? Quem nunca passou não sabe do que tô falando. Mas isso de não poder comer bem quando a grana tá curta, não é verdade, gente. Nós podemos sim comer bem sim, mas precisamos aprender a economizar na cozinha também para fazer isso. E vou provar prá vcs que com pouco dinheiro eu fiz uma receita deliciosa que rendeu muito.
A primeira vez que fiz este prato, a ideia principal era fazer canelone. Comprei os ingredientes para fazer, mas eu precisava fazer o prato "render" e então inventei de cortar os canelones sem saber que aquilo iria se transformar em rondeli. E então, rendeu, comemos no almoço e no jantar e ainda sobrou prá duas marmitas do outro dia, hehehe. E o trem ficou "bãodimaisdaconta". O molho branco que eu faço é muito prático e barato e fica igualzinho ao que leva creme de leite, é um falso molho branco que não deixa nada a desejar. Só faço esse mesmo. Este é um dos pratos que meus filhos mais gostam e rende muito. Então, vamos lá? Tá na hora de aprender a fazer uma comidinha rápida, deliciosa e econômica. No final da receita mostro quanto gastei.

RONDELI DE PRESUNTO E QUEIJO À BOLONHESA COM MOLHO BRANCO

Para fazer essa delícia econômica você vai precisar de:

1 pacote de massa de lasanha/canelone pré cozida, 300g de presunto fatiado (eu usei apresuntado, é mais barato e não faz muita diferença), 300 g de mussarela fatiada.

Para o molho à bolonhesa:

Molho de tomate pronto ou massa de tomate, 1/2 kg de carne (músculo ou acém) moída, temperos. Refogue a carne com cebola batidinha, tomate picado bem pequenininho e pimentão. Tempere a seu gosto e acrescente o molho pronto ou a massa de tomate, coloque água e deixe apurar para engrossar um pouco. Não deixe engrossar muito para render.
Forre o fundo de uma forma com um pouco desse molho e deixe o restante separado enquanto enrola a massa.

Pegue uma folha de massa, coloque por cima dela uma fatia de mussarela, e por cima dela uma fatia do apresuntado ou presunto. Vá enrolando até o final de forma que vire um canudo. 



Corte cada canudo em seis pedaços. Faça isso e vá montando na forma, (como mostra a imagem número 6) que já está com um pouco do molho à bolonhesa. Vá fazendo e colocando na forma, para não correr o risco de sobrar massa.


Depois de preencher toda a forma, jogue sobre os rondelis o restante do molho à bolonhesa. 



Para o molho branco caseiro:
  
1 cebola pequena batidinha, meia colher de margarina ou manteiga, 1 colher e 1/2 (sopa) de farinha de trigo, + ou - 1/2 litro de leite, um pedacinho de caldo de galinha ou tempero a gosto.
Coloque na panela a cebola batidinha, o caldo de galinha e a margarina. Ligue o fogo e deixe quase no ponto de dourar. Quando estiver assim, misture a farinha de trigo de modo que vire uma farofinha e aí vá jogando o leite e mexendo para engrossar. Se ficar grosso, acrescente mais leite. Deixe cozinhar um pouquinho para não ficar com gosto da farinha.

Pegue o molho branco e derrame sobre os rondelis que já estão com o molho à bolonhesa. Dê uma balançada na forma para os dois molhos entranharem na massa. Jogue por cima o queijo parmesão ralado e leve ao forno em temperatura média. Quando começar a borbulhar, cerca de uns vinte e cinco minutos depois, aumente a temperatura por mais uns 5 minutinhos só para dourar o queijo ralado. 



 Prontinho, agora é só comer. Olha só que belezura!!! Eu e meu prato econômico, hehehe

Com menos de R$ 20,00 eu consegui fazer duas formas de rondelli e ainda sobrou massa, que guardei para usar em outro dia. Almoçamos, jantamos, separei para duas marmitas e sobrou quase uma forma inteira que já congelei para comer em outro dia. Vamos às contas? Um pacote de massa custou R$ 3,75. O molho de tomate de boa qualidade custou R$ 1,98. Com o apresuntado e a mussarela de boa qualidade também gastei quase R$ 8,00. Com o molho branco foi o mínimo, pois meio litro de leite foi R$ 1,00 mais a cebola, o caldo de galinha e a farinha de trigo que eu já tinha em casa. O queijo ralado custou R$ 1,50, mas não gastei tudo. Só isso ficou em R$ 16,23. Com a outra massa que sobrou, então ficou exatamente R$ 19,98. Uau! Viram só o milagre! E ficou maravilhoso! E aí, gostaram da minha "Saída de Emergência na Cozinha"? Espero que sim, né? Um beijo a todos e até a próxima.

AO DEIXAR UM COMENTÁRIO, POR FAVOR, DEIXE UM E-MAIL DE CONTATO PARA RESPOSTA.

"Brasileiras que Inspiram"

Bom Dia, amados do meu coração! Encham-se de ânimo prá começar a semana porque a luta é grande, mas não se esqueçam que a vitória é certa. Hoje para mim não é apenas uma segunda-feira, mas um dia muito especial pois acabo de ler no blog "Brasileira sim Senhor!" da minha amiga Eloa Iwamoto, a homenagem que ela me presta na série "Mulheres que Inspiram". Fico muito lisonjeada por saber que tenho sido exemplo para outras pessoas por este mundo afora. Do lado de cá da telinha não sou muito conhecida, as pessoas pouco me veem e me procuram, apenas aquelas que convivem mais comigo, mas no mundo virtual muita gente real me conhece. E o que mais me alegra é poder ajudar pessoas que passam pelos mesmos problemas que passei quando fiquei sozinha na vida com duas crianças, problemas que não desapareceram, mas me fortaleceram, que me fizeram ver o quanto tenho capacidade para vencer. É isso que tento passar para todos os meus leitores: NÓS PODEMOS! Agradeço á Eloa por acreditar no meu trabalho, por divulgá-lo e por me dar esta grande oportunidade de ficar mais conhecida ainda. Não deixem de visitar o blog dela que também que é um show. Para terem acesso à entrevista, é só clicar no selo "Brasileiras que Inspiram 2012", no lado direito do meu blog, debaixo da minha foto do perfil. Espero que gostem e que compartilhem. Tenham uma semana abençoada na doce paz de Jesus. Um bjaum da Mell.
AO DEIXAR UM COMENTÁRIO, POR FAVOR, DEIXE UM E-MAIL DE CONTATO PARA RESPOSTA.

"Saída de Emergência na Cozinha"

Oi, gentem! Estou chegando com novidades para o blog. Ah, vcs sabem que eu gosto de compartilhar, né? Pois é, inventei agora de dar mais uma ajudinha para quem está passando por "apertos" como eu. Tô falando de falta de grana mesmo, viu? Como já contei outro dia, aqui em casa estamos no tempo de vacas magras novamente, mas dessa vez eu não vou me desesperar como da outra vez, porque eu aprendi a me virar com pouco. Mas não gosto muito de lembrar disso, viu? Tem uma frase que vi uma vez que é a mais pura verdade: "Quem nunca pôs água no shampoo não sabe o que é passar necessidade". Creio eu que vários dos meus leitores já passaram por este tipo de situação e sei também que muitos nunca experimentaram isso. Gente, como dói! Como é doloroso o medo de deixar faltar comida para nossos filhos. Olha, vou contar uma coisinha procês, não vou me envergonhar (no fundo ainda dói, quando escrevo ou falo sobre isso meu coração palpita mais forte) já deixei de comer por várias vezes para deixar comida para meus rapazes quando ficamos sozinhos. Posso falar mais sério ainda? Ainda faço isso, mas não na mesma proporção. Por exemplo, se tiver pouca carne, como sem ela e deixo para eles. Eles nem ficam sabendo disso, e quando percebem me chamam a atenção, mas isso é coisa de mãe. Só quem é mãe entende. Um dia minha tia Lurdinha me disse que eu estava exagerando quando disse que passamos necessidade, mas eu confirmei a ela que era realmente verdade, porque foi uma época em que eu não sabia administrar nada. Nem dinheiro, nem tempo, nem comida. Então, não vou me envergonhar. Já passei dessa fase de ter vergonha. Falei com meus meninos esta semana que nós não temos que nos envergonhar de nada nessa vida. Outras pessoas que passaram pela nossa vida é que tem que sentir vergonha, não nós. Sabe, eu creio que realmente vou ajudar algumas pessoas fazendo isso, pois só eu sei o conteúdo de alguns e-mails que recebo, de pessoas que estão desesperadas sem saber o que fazer da vida porque não tem emprego, não tem um bico, não tem quem as socorra e tem, sim, falta de comida em casa. Jamais vou expor estas pessoas aqui, mas não posso deixar de contar que recebo e-mails deste tipo. Pois é, então, vou começar agora no blog o "Saída de Emergência na Cozinha". Um dos nossos pratos do almoço de hoje (domingo) foi todo fotografado para vocês que estão aí padecendo do "mal da falta de dinheiro", como eu. Graças a Deus, não estou completamente sem dinheiro, mas temos muuuuuuuito menos do que tinha antes. Os meninos estão trabalhando, eu tenho o meu brechó e como bico, cuido de duas crianças, dia sim, dia não. Falando assim parece que estamos é cheios da grana, né? Mas não se esqueçam que nem tudo que parece, é, viu? Infelizmente não posso expor a nossa situação aqui, então vcs vão continuar aí curiosos por enquanto, e logo que eu sentir que já posso contar, eu conto, ok? (quem for esperto já sacou o que é, mas mesmo que tenha "sacado" não imagina o que há por trás dessa difícil situação). Na verdade, estou fazendo milagres na cozinha novamente. E nossa situação tem que melhorar porque desse jeito vou acabar sendo canonizada, kkkkkkkk. Então, resolvi que vou ensinar minhas colegas leitoras agoniadas e desesperadas a fazer estes milagres em suas casas também, viu? Acabou a era do macarrão instantâneo, do fubá suado, do arroz com ovo. Larga de choradeira, nós não precisamos gastar muito para comer bem. Podemos usar de criatividade e agradar todo mundo em casa. Quero além disso, passar as minhas próprias dicas de economia doméstica. Se eu contasse prá vocês com quantos reais nós gastamos com alimentação no mês passado, vcs não acreditariam...Por isso, me aguardem e verão como fazer o milagre da multiplicação em seu lar. Vou ficando por aqui, no mais tardar até quarta-feira lanço o "Saída de Emergência na Cozinha", ok? Um bjo bem grande prá cada um que me visitar.
AO DEIXAR UM COMENTÁRIO, POR FAVOR, DEIXE UM E-MAIL DE CONTATO PARA RESPOSTA.

Aprendam com minha amiga Sandra Bonate

Bom Dia, amigos de mi vida! Graças a Deus, final de semana, né? Mas para nós que literalmente "ralamos" até no final de semana, damos graças a Deus por estarmos trabalhando também, né mesmo? E você que ainda não conseguiu uma ocupação que lhe renda algum dinheirinho, não fique triste não, porque chegou no lugar certo. Já deu uma vasculhada no blog? Não? Mas né possível, heim? Olha, vai ali do ladinho direito, onde está escrito "Categorias" e tenho certeza de que você vai encontrar umas dicas legais que vão de encontro às suas necessidades. Tem várias ideias para você começar com pouco capital, viu? Então, não perca tempo e vai lá onde eu falei, e depois me conta o que encontrou e despertou sua atenção. Se precisar de mais ajuda, é só me enviar um e-mail. Ah, gente, deixa comentário aqui. Tem gente que me envia e-mail por fora, sem comentar. Claro que respondo com boa vontade, mas quero encher meu blog de comentários, viu? hehehehe. Uai, tenho que passar "credibilidade"! Bom, hoje eu quero falar de uma pessoinha especial que conheci num grupo lá no Orkut. É a Sandra Bonate, chegou assim meio devagar mas logo ocupou um espaço, tanto no meu, quanto no coração dos outros membros ativos do grupo. Um belo dia (não para ela) nos contou que estava desempregada e que não poderia aparecer tanto mais. Sentimos muito, foi perto do Natal, tínhamos feito um Amigo Secreto e sem a Sandra não ia ter graça, né? Mas, Sandra é uma mulher guerreira, como tantas outras que conheci na net. Ela já fazia artesanato apenas por lazer, procurava "Passo a Passo" na internet e ia descobrindo as manhas das pessoas arteiras.
Mas logo que ficou desempregada ela teve que literalmente encontrar uma "Saída de Emergência" e assim fez do seu "lazer" a sua fonte de renda, e de lá para cá é daí que ela está tirando o seu sustento. Com mais ou menos R$ 500,00 ela deu início ao seu pequeno negócio em casa, e só agora ela procurou um cursinho apenas para aprender novas técnicas e assim melhorar o seu trabalho que já é lindo. Ela faz decoupage em caixas e outros utensílios em mdf (e outros materiais também) e agora inventou de fazer canecas personalizadas que tá sendo o maior sucesso. Eu me sinto feliz demais de ver como Sandra está se desenvolvendo e a alegria que toma conta dela quando diz que é daí que está vindo o seu sustento e ajudando a por comida dentro de casa. Ela começou oferecendo para seus colegas e eles fizeram a divulgação, o famoso "boca a boca" pois gostaram do seu trabalho e assim ela vem recebendo mais e mais encomendas. Não é para se inspirar uma pessoa assim? Parabéns, San. Fico muito feliz por você e por me permitir falar um pouco da sua experiência aqui no blog, viu?
Aqui estão algumas de suas artes, mas quem quiser conhecer mais do trabalho da San, vá no Facebook e procure por "Sandra Bonate" ou "Bonarte" que é a sua marquinha. Lá vocês poderão ver muito mais do trabalho que está garantindo o seu pãozinho de cada dia. Obrigada, amigos, pela sua visita. Espero que tenham gostado da postagem de hoje. Que Deus abençoe vocês. Um bjinho doce da Mell.


AO DEIXAR UM COMENTÁRIO, POR FAVOR, DEIXE UM E-MAIL DE CONTATO PARA RESPOSTA.

"Eu creio em milagres!"

Olá, amores. Eu num tô dando conta de postar todo dia, gentem! Graças a Deus, porque isso quer dizer que estou trabalhando muito, né? Vocês sabem que tenho pouco tempo desde que abri a lojinha...Tenho atravessado alguns problemas sérios na vida e se eu pudesse, compartilhava tudo com vocês, mas nem tudo a gente pode contar...tem horas que dá vontade de "rasgar o verbo" mas é melhor ficar calada. Pois é...tempo de vacas meio magrelas aqui em casa, sabe? Então, de vez em quando bate uma ansiedade e eu choooooro até acabar a dor. Conto para alguns amigos fiéis que tenho, mesmo sendo virtuais e tudo passa. Tem momentos na vida da gente em que "apenas uma palavra basta" não é verdade? Anteontem, logo depois que os meninos (quando falo "os meninos" são os meus filhos) saíram para trabalhar, eu estava assistindo o jornal da manhã e depois troquei de canal para assistir um programa religioso. Enquanto o pastor pregava, eu ouvia e conversava com Deus questionando algumas injustiças e lógico, pedindo que Ele me abençoasse, que trouxesse provisão para nossa casa. Como já falei para vocês, aprendi a administrar nosso dinheiro no meio das dificuldades (aqui em casa ainda sou eu que administro, e fico feliz por ver que meus filhos aprenderam isso também), mas aí me bateu uma ansiedade com medo de não dar conta de administrar bem o pouco que temos hoje. Estamos nesta situação difícil desde o mês passado. Infelizmente este mês tá pior. Temos menos dinheiro e mais para pagar. O que temos para pagar não são dívidas,é uma bênção que meu filho mais novo conseguiu, mas não temos dinheiro para manter essa bênção. Tipo assim "ou a gente come, ou a gente paga", entenderam? Não? Deixa prá lá...Ô meu Deus, e eu que não posso falar o que é? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Então, pois é...bateu uma ansiedade e eu chorei diante de Deus pedindo provisão. Passou-se o dia, trabalhei no brechó, fechei e fui fazer o jantar. Quando de repente alguém me chama lá fora...Gente, vcs acreditam naquele papo que eu já falei um montão de vezes que "Deus é meu puxa-saco?". O que eu posso fazer se Ele é, né? Ele gosta de mim dimaisdaconta! E não é que era uma mamãe vizinha com duas crianças perguntando se eu não queria cuidar delas porque ela tinha arrumado um emprego? Ô, mas Deus é pai, não é padrasto, né não? Pedi a Deus de manhãzinha e Ele mandou a bênção em dobro à noite, gente! Então, além da loja, agora tenho duas crianças prá cuidar, kkkkkkkkkkkkkk. Ah, não falem que eu sou louca, não, tá? Eu só aproveito as oportunidades que Deus me dá. Fico com os dois durante a parte da manhã, mando o menino prá escola ao meio dia, e como minha loja é na minha casa mesmo, fico com a menininha até às quatro da tarde quando a mamãe dela chega. Há pouco tempo contei prá vcs que ia cuidar da filha de uma amiga, mas houve algumas mudanças nos horários dela e aí fiquei com a menina apenas por uma semana mesmo. Quando você faz um bom trabalho, todo mundo sabe disso. Se eu fosse uma péssima babá, nunca teria as oportunidades que tenho. Não coloco anúncio nem nada e as mães me procuram. A bênção vem na minha porta. E eu faço somente aquilo que dou conta de fazer. Por isso, aquilo que você tiver que fazer, faça o melhor que puder, pois você mesmo é a sua vitrine, você mesmo divulga o seu trabalho se fizer bem feito. Se disponha naquilo que acha que tem capacidade para fazer. E tenha fé! É a fé que me move. Ainda precisamos de dinheiro aqui em casa. O que ganhamos não é o suficiente para aquilo que precisamos pagar, mas eu creio que vamos conseguir porque nós acreditamos que Deus proverá. E eu já falei que se precisar eu vendo até paçoquinha na rua prá pagar isso, pois meu filho não vai perder essa grande oportunidade que Deus lhe deu. Aqui em casa nós não vivemos pelas circunstâncias, vivemos pela fé, e "a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem". Tenho certeza que em breve poderei contar para vocês o que está sendo a nossa luta atual e como foi a nossa vitória. Amo vocês, leitores queridos. Fiquem com Deus. Um bjo grande da Mell.

AO DEIXAR UM COMENTÁRIO, POR FAVOR, DEIXE UM E-MAIL DE CONTATO PARA RESPOSTA.

Minhas Caixinhas são um Sucesso! Oba!

Bom Dia, amigos queridos, meus companheiros de caminhada. Lindo domingo, não? Vocês sabiam que antes mesmo de acordarmos Deus já tinha renovado sobre nós as suas misericórdias? A gente nem merece, né? Mas Deus é amor, não é isso que ouvimos falar? E mesmo sem merecermos Ele nos cobre com sua graça. E é mesmo, tenho comprovado isso dia a dia e se não fosse Ele o que seria de nós diante desse mundo tenebroso? Portanto, se vc ainda não se deu conta de que existe um Deus maior do que seus problemas, comece a crer nisso, pois é verdade. Eu sou a prova disso. Bem, estou trazendo hoje um Passo a Passo da minha Caixinha Explosão que foi um grande sucesso quando postei, e até hoje meus leitores me pedem as orientações de como se faz. A pedidos então, aliás, hoje especialmente para a Ivone que me escreveu ontem, vou deixar aqui prá todo mundo aprender, ok? É uma boa agora para o Dia dos Namorados. Sei que está em cima da hora, mas mesmo que você não faça para vender, faça pro seu amor. Esta caixinha também serve para muitas datas comemorativas. É muito legal. Estas eu fiz para o Dia dos Namorados, foi uma boa encomenda que recebi de uma Pizzaria da minha cidade e todo mundo que ganhou, adorou. Acharam super diferente a ideia.
Para fazer, siga as orientações que vou deixar e acompanhe pelas imagens.
Você vai precisar de um quadrado de papel mais duro, o colorset, por exemplo. Faça esse quadrado com 15cm x 15cm, e divida em pequenos quadrados, cada um com 5cm. Faça os vincos com uma régua e uma caneta sem tinta ou uma agulha de crochê. Estes vincos, faça pelo lado de dentro, na parte do papel que não é colorida. Depois de vincado, dobre. Nas laterais, faça um vinco também (nos quadradrinhos das quatro pontas laterais). Faça isso pelo lado de fora, da parte colorida, para ser dobrado para dentro. Quando for tudo dobrado para dentro vai ficar como uma caixinha de 5cm. E para a tampa é só fazer um quadrado com 6,5cm x 6,5cm, sendo que o quadrado central deve ter 5,5cm para encaixar direitinho. você medirá 1cm de cada lado do quadrado para servir de dobra da tampa. Se quiser uma tampa maior, é só acrescentar mais 1cm. Corte onde está picotado, e dobre, colando para formar a tampa.
Agora prepare uma pequena mensagem impressa e cole no fundo da caixinha (por dentro) Pode ser uma frase de amor, uma imagem sua com seu amor, ou o que você quiser, dependendo da data. E em cada quadradinho interior você poderá colar outra mensagem diferente. Use sua criatividade. Enfeite a tampinha como eu fiz, ou a seu gosto. Ah, não esquece de colocar dentro dois "BIS" cada um com uma frase colada também. Se for para namorados escreva: "Vale um Beijo" ou "Vale um Eu te Amo".
Bom, vou ficando por aqui hoje, gentem! Tenho um mundo de coisas prá resolver. Espero que tenham gostado. Tenham um domingo abençoado e uma semana inteira de vitórias. Um bjo da Mell.




AO DEIXAR UM COMENTÁRIO, POR FAVOR, DEIXE UM E-MAIL DE CONTATO PARA RESPOSTA.

Paciência e Persistência

Fiquei emocionada ao assistir esse vídeo. Todos nós somos capazes de vencer. Não olhe para os obstáculos nem se importe com aqueles que pensam que você não é capaz. É preciso acreditar no nosso potencial. O que eu achei mais lindo foi a importância da mãe dele ao seu lado o tempo todo. Maravilhoso! Separe treze minutinhos e assista, é emocionante e motivador. Um bjo da Mell.

AO DEIXAR UM COMENTÁRIO, POR FAVOR, DEIXE UM E-MAIL DE CONTATO PARA RESPOSTA.

Orientações e Política de Devolução e Troca em Brechós

Devido ao problema que ocorreu comigo no meu Brechó, resolvi pesquisar sobre os Direitos do Consumidor e também os Direitos dos Lojistas. Passei o dia inteiro estudando o Código do Direito do Consumidor e tirando conclusões. E trago para vocês um bom resumo de tudo que aprendi. Peço que se há alguém que também entenda do assunto e se encontrar algo que não condiz com a verdade que nos alerte nos comentários, ok?

A primeira coisa que devemos criar para nossos brechós é uma Política de Troca e Devolução de Mercadorias de acordo com a Lei nº 8.078 de 11 de setembro de 1990, do Código de Defesa do Consumidor.

Diferente do que muitos pensam, os lojistas (no caso, nós, donos de brechó) não somos obrigados a efetuar troca de produtos que não tenham defeito. O Código de Defesa do Consumidor (CDC) garante os direitos de troca no caso de produto COM DEFEITO. Para bens duráveis (roupas e eletrodomésticos, por exemplo), o cliente terá 90 dias, contados a partir da data da venda, para fazer a reclamação. O fornecedor (dono do brechó) por sua vez, terá outros 30 dias para encontrar uma solução. Para roupas de brechó, acho que não seja necessário esse tempo todo. Pode ser feita a troca imediatamente, pois no artigo 18, o CDC assegura ao consumidor o direito de substituição do produto por outro da mesma espécie (como em brechós é pouco provável encontrar uma peça igual, que seja trocado por outra peça que tenha valor igual) e de desfazer o negócio ou pedir abatimento da quantia paga.

- Já que os donos de brechó não são obrigados a trocar peças sem defeito, então, deixe essa regra visível na sua loja. Deixe bem claras as condições de substituição de produtos aos olhos dos clientes.

- Peça que a pessoa experimente a peça antes de levar, para evitar que ela volte para trocar. Tem pessoas que não gostam de experimentar, faça o possível, mas se ela não quiser confira com ela as regras do brechó.

- Se houver algum defeito visível, mostre o defeito ao seu cliente. Se houver interesse na compra, peça para ele verificar se há mais algum defeito. Faça isso constar na notinha também, se há ou não há defeitos e quais são. Faça isso em duas vias, uma sua e outra do cliente.

- A troca por defeito só vale se não tiver sido detectada na hora da compra, por isso é importante constar na nota.

- Se houver algum defeito oculto (que não foi visto na hora da compra nem consta na nota) o prazo para troca é de 90 dias a contar a partir do momento em que foi percebido pelo cliente.

- Estabeleça um número de dias para troca do produto em outros casos (exceto defeitos), por exemplo 7 dias após a compra. A loja estará obrigada a fazer a substituição apenas se o produto tiver vício (defeito) ou se o estabelecimento prometeu a troca. Se, por exemplo, alguém comprou uma roupa no seu brechó para dar para outra pessoa, mas o presenteado não gostou da cor da roupa, em princípio a loja não estará obrigada a fazer a troca, a menos que isso tenha sido combinado com a dona do brechó na hora da venda. Se acontecer isso, anote o combinado na notinha também.

- O direito de desistência da compra só funciona se for fora da loja, por exemplo, um brechó virtual. (O art 49,caput do CDC diz " O consumidor pode desistir do contrato, no prazo de 7 dias a contar de sua assinatura ou do ato de recebimento do produto ou serviço, sempre que a contratação de fornecimento de produtos e serviços ocorrer fora do estabelecimento comercial, especialmente por telefone ou a domicílio.") DEVOLUÇÃO POR ARREPENDIMENTO OU DESISTÊNCIA: Só é válido para compras fora da loja. Sites, catálogos ou vendedor de rua. Mesmo assim, eu aconselho, se for uma pessoa que possa lhe render problemas ou defamar o seu brechó, faça a opção de devolver o dinheiro para ela. Assim você fica livre.

- Seria interessante que vc tivesse um folheto com todas as regras para troca e devolução e que seja entregue na hora da compra ao seu cliente. E não esqueça de expor um cartaz na sua loja com estas instruções.

Resumindo
- A troca do produto somente é obrigatória em caso de defeito. A simples troca, por problemas como tamanho ou cor, é uma liberalidade do comerciante, e não um direito do consumidor.
Se possível, tenha o Código do Direito do Consumidor na loja.
A troca dos produtos comprados por meio da loja deverá ser realizada dentro do prazo de até 07 (sete) dias, a partir da data de venda da mercadoria.

Para a devolução e troca é preciso observar o seguinte:
- O produto não pode apresentar qualquer indício de uso, lavagem ou de modificação pelo cliente;
- Só aceitar trocas se a solicitação estiver dentro do prazo, que podem ser de até sete dias corridos após o recebimento do produto. Caso contrário, o pedido será desconsiderado.
- Avise que o produto deverá voltar em sua embalagem original, se houver, com as etiquetas não violadas! Peça também a nota fiscal (ou notinha) do produto recebida na hora da compra com todas as instruções para troca anotadas.
- A escolha do novo produto deverá respeitar o valor mínimo do produto original. Caso o produto escolhido seja maior que o do produto original, deverá ser providenciado o pagamento da diferença.

O Brechó se reserva o direito de não aceitar a devolução de produto se não tiver sido observado as regras estabelecidas acima.


Bom, é isso, amigos. Espero ter ajudado a vocês, meus colegas brecholeiros. Deus nos abençoe. Um bjo grande da Mell.

AO DEIXAR UM COMENTÁRIO, POR FAVOR, DEIXE UM E-MAIL DE CONTATO PARA RESPOSTA.

Aprendi mais uma sobre BRECHÓS...

Bom dia, amados. Hoje venho trazer uma orientação para quem tem um "Brechó" ou "Bazar". Como vcs sabem eu tenho um e nunca tive nenhum problema. Aliás, até quinta-feira passada, quando uma moça que parece agindo de má fá comigo, conseguiu acabar com o meu dia. As roupas do meu brechó são de primeira qualidade, são lavadas e passadas, cheirosinhas e mesmo assim a um preço muito baixo devido à minha escolha de trabalhar para pessoas da minha região, que são gente de classe média a baixa, mas mesmo assim recebo clientes da classe alta, graças a Deus. Eu pensei que já estava inteirada de tudo sobre brechós, mas não, eu estava enganada. Esta moça que trabalha numa padaria aqui perto, saiu do serviço e passou pela minha rua, descobrindo o brechó, entrou e logo foi direto numa jaqueta. Eu fui super atenciosa com ela pois era uma nova freguesa para mim. Ela experimentou e não ficou boa, um pouco apertada e eu disse isso a ela, mas mesmo assim ela resolveu levar. Na hora de pagar, ficou na dúvida se pagava ou não pq disse que precisava do dinheiro. E eu disse: "mas você não tem esse dinheiro agora? É tão pouco!" E ela deu algumas desculpas (já estava agindo de má fé, mas eu não percebi). Mesmo assim, também não dei meu braço a torcer e então ela resolveu pagar. Aliás, saiu usando a jaqueta. Pois bem, duas semanas após a compra, ela adentra o meu brechó brincando comigo, alegre (mas foi uma artimanha) pois logo disse: "Aquela jaqueta que eu levei tá com a manga torta". E eu disse: "Mas vc não viu isso na hora que experimentou? Inclusive eu lhe disse que estava apertada e vc mesmo assim quis levar". A resposta dela: "Não sou eu que tinha que ver o defeito, era você. Como é que vc coloca uma coisa com defeito para vender? Você tem obrigação de trocar prá mim." E aí começou o meu caos, pq eu a informei que não fazia trocas, que o normal em brechós é não fazer trocas, inclusive mostrei a minha placa informando isso, mas ela bateu o pé até acabar com o meu dia, e eu aguentei firme, mas a vontade era "voar em cima dela", kkkkkkkkkkkkkkk. E ela nem tinha trago a jaqueta prá me comprovar o defeito, e outra, claro que eu não falei, mas a jaqueta foi minha e nunca vi nenhuma manga torta! Amigos, que situação a minha. Aquilo acabou com o meu dia, fiquei mal. Só não fiquei pior porque ela foi a única que me ofendeu durante o meu primeiro mês que foi muito abençoado. Aquilo foi um enviado do capeta prá me tentar, Deus me livre! Depois disso, corri em busca de orientação e infelizmente, segundo o Instituto de Defesa do Consumidor, nós que temos brechó não temos proteção mesmo. Somos obrigados a trocar, sim! aff...Portanto, meninas donas de brechó, como eu, sempre avisem suas clientes antes da compra para verificar se tem defeitos na roupa e ANOTEM na notinha o defeito, com cópia para você, caso a venda seja feita assim, pois caso a cliente volte para reclamar você terá a nota para comprovar que ela comprou consciente do defeito, ok? Se insistirem demais, troque. É melhor para não se chatear como eu fiquei chateada e perdi o dia. Os brechós raramente terão uma peça igual para troca, então ofereça alguma peça no mesmo preço, mas tente estipular também uma regra para o seu brechó como eu farei no meu e deixarei bem exposto, como prazo de alguns dias para troca e deixe bem claro também que a peça não pode ter nenhum vestígio de uso e ainda ser devolvida na embalagem, caso tenha. Para o post não ficar grande amanhã colocarei aqui essas regras, ok? Ah, gente, trabalhar com público não é fácil...mas são ossos do ofício, né? Vou ficando por aqui, deixa eu ir à luta. Espero que eu tenha conseguido passar a mensagem certa para vocês e conseguido alertá-las. Todo cuidado é pouco, boa sorte prá todos nós. Um bjo grande da Mell.

AO DEIXAR UM COMENTÁRIO, POR FAVOR, DEIXE UM E-MAIL DE CONTATO PARA RESPOSTA.

Dicas para quem vende Lingerie

A minha leitora Alessandra me pediu umas dicas para venda de lingerie pois ela tem uma pequena confecção e eu encontrei algumas muito boas que a ABEVD – Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas preparou para ajudar a quem precisa, como ela. Eu já postei dicas sobre lingerie no blog, e sinceramente não me lembro de ter trago estas dicas. De qualquer modo, espero que gostem, pois tenho certeza que elas vão ser uma mão na roda para você que já trabalha nesse ramo ou está interessado em entrar. Toda mulher gosta de uma lingerie bonita e sensual, e sabendo vender é bem capaz de você conseguir um bom dinheiro, viu? Você pode fabricá-las, se tiver algum capital, ou se não tiver, pode pegar os produtos em consignação em alguma confecção. Há também as marcas famosas que distribuem por catálogo as lingeries, mas o ideal seria mesmo você ter as peças em mãos. Ah, não é só mulher que pode vender lingerie não, homens também podem. E por que não? Então, leiam com atenção, ok? Tenho certeza que vão se dar bem. Um bjo da Mell, eu desejo um fim de semana maravilhoso para todos.

1. Tenha um bom estoque - A maioria das pessoas compram um produto por puro impulso e não gostam de esperar até que ele chegue, nem que sejam poucos dias. Então, comece já seu estoque.

2. Saiba interpretar o corpo -
Fique atenta à linguagem corporal: se a cliente interrompe a conversa, cruza os braços ou não olha nos olhos, ela não está interessada em sua oferta.

3. Conheça os gostos da cliente - Faça um cadastro com nome, endereço, telefone e informações sobre os gostos da cliente, como cor preferida, manequim ou tipo de pele. Mande cartões de aniversário e ligue para oferecer reposições antes que os produtos acabem.

4. Ofereça um produto mais barato - Zele pelo dinheiro da sua cliente: quando a conta estiver alta, ofereça uma alternativa mais barata. Ela vai confiar em sua honestidade e não ficará indecisa quando você sugerir o produto mais caro do catálogo.

5. Invente cestas temáticas - Esta é boa para os produtos que estão encalhados ou fora de linha: junte vários deles em uma cesta e crie um nome para o kit.. Solte a imaginação e crie nomes glamourosos!

6. Cole etiquetas nos produtos -
Ponha uma etiqueta com seu telefone nos produtos, para que as clientes possam ligar, mesmo que não sejam de fabricação sua. É apenas para que elas tenham o seu contato.

7. Troque dicas pela internet - Use as redes sociais para divulgar seu trabalho. Você pode trocar informações com quem já é revendedora também, ler dicas e informações que vão lhe ajudar na horas das vendas.

8. Entre com contato com empresas para revender - Quais são as maiores empresas da sua cidade? Entre em contato com o grêmio ou o representante de Recursos Humanos (RH) para apresentar os produtos aos funcionários na hora do almoço. Não esqueça de deixar um brinde no RH.

9. Invista nos salões de beleza -
Deixe catálogos com cabeleireiras e manicures – e não se esqueça de agradá-las com brindes.

10. Local adequado para vender - Quando for receber suas clientes, tenha um espaço gostoso em casa para receber clientes.

11. Conheça seus produtos - Use os produtos que você vende. Seja a sua vitrine. Isso passa confiança. E explique como o produto deve ser usado e armazenado.

12. Seja simpática - Preço baixo atrai a cliente, bom atendimento a segura: seja atenciosa, gentil e pontual. Mas, não tente virar amiga da cliente. Não funciona.

13. Promoções - Avise as clientes por e-mail das promoções que fizer. E faça bingos ou rifas com os produtos encalhados.

14. Divulgue - Em vez de gastar o dia visitando dez clientes, faça dez clientes ligarem para você: Divulgue seu telefone sempre e, se possível, tenha sempre um cartão de visitas simples com seu nome, telefone, e-mail e atividade.

15. Lucre com os descontos - Estoque o produto quando ele está na promoção, para que você possa revende-lo com uma boa margem de lucro.

16. Homens são objetivos, mulheres são indecisas -
Se um homem quer um produto específico, não vai mudar de ideia, mesmo que você ofereça um similar. Já mulheres querem ter opções. Mas não mostre mais de três produtos, porque elas ficam indecisas.

17. Atendimento exclusivo - Mulheres preferem atendimento exclusivo, procure atender sempre uma de cada vez.

18. Faça uma assinatura nos seus e-mails - Nos e-mails que você responde, ponha no final uma assinatura padrão, com seu nome completo, o nome da empresa que representa e um telefone de contato.

19. Trate o não como um sim - Esteja preparada para receber muitos nãos, principalmente no começo. Mas reaja da mesma forma que quando receber um sim: sempre de forma alegre e educada.

20. Seja sincera - Somente dê sua opinião quando ela for solicitada de maneira direta. Se achar que o produto não ficou bom na cliente, procure dizer isso de maneira gentil.

LIBERDADE DE EXPRESSÃO - Também é importante esclarecer que este blog, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Nos referidos textos constitucionais, lê-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX).
A maioria das imagens deste blog foram encontradas na internet, portanto, sao públicas. Mas, se, porventura, alguém reconhecer como sua propriedade, favor entrar em contato comigo para que sejam dados os devidos créditos ou que seja retirado o conteúdo. Obrigada.

.

VOCÊ É O MEU VISITANTE DE NÚMERO