Seja bem vindo ao blog "SAÍDA DE EMERGÊNCIA". Este é um blog todo produzido para ajudar a você que decidiu trabalhar em casa. Espero que encontre aqui a ideia que está buscando. Conte comigo. Um abraço da Mell.

CONHEÇA MINHA HISTÓRIA E PORQUE CRIEI ESTE BLOG PARA AJUDAR AS PESSOAS

Meu nome é Melita, mas muitos me conhecem como Mell Santos. Quero muito que você conheça um pouco da minha história de vida, como me tornei uma mulher empreendedora e porque decidi criar um blog para ajudar as pessoas a vencer na vida . Sou mineira, hoje tenho 54 anos, sou dona de casa, divorciada, microempresária e tenho dois filhos que são a minha alegria de viver. Sempre gostei de escrever, mas em 2009 resolvi criar este blog com o objetivo de encontrar e ajudar outras mulheres com histórias parecidas com a minha. Tendo como base a minha experiência de vida, mostro em várias postagens que precisei sozinha, aprender a ganhar dinheiro em casa. A idade e a experiência (mesmo tendo) não colaboraram para que eu conseguisse um emprego fixo, e pensão alimentícia (quando havia) mal dava para os alimentos. Enfim, eu não sou ex-mulher de nenhum jogador de futebol famoso, mas a verdade é que fiquei sozinha com dois filhos pequenos e sem dinheiro. Não foi uma história fácil de ser vivida e só quem passou por isso é que sabe como é doloroso. Assim, me tornei por muito tempo uma "pãe" (pai e mãe), e além de cuidar deles, teria que trabalhar. Sem solução e sem a ajuda de ninguém, por quinze anos me desdobrei para criar, educar e ajudar no sustento dos dois homens da minha vida. O que você faria se tivesse que viver uma situação dessas, viver "tempos de vacas magras"? O que você faria se precisasse trabalhar e não pudesse sair de casa? Enfrentei o abandono de quem eu julgava serem meus amigos, tive momentos de desespero por causa de dívidas e despreparo financeiro, sofri momentos angustiantes e uma depressão muito forte, mas consegui, mesmo com muito sofrimento dar a volta por cima, trabalhando sempre...dentro de casa. Teve que haver uma saída para mim, e eu lhe digo que para você que enfrenta uma situação parecida, também há. Por isso, dei ao blog o título de "SAÍDA DE EMERGÊNCIA" porque tive que descobrir que meu sustento tinha que sair de dentro da minha casa pois além de trabalhar, eu precisava cuidar dos meus meninos, não tinha com quem deixá-los e nem condições para pagar alguém que cuidasse deles para mim. Assim, descobri várias "saídas" para fugir do desespero. Não, não fiquei rica! E nem quero. Sei muito bem que dinheiro ajuda, mas ele pode trazer também muita infelicidade. O dinheiro compra a cama, mas não paga o sono. Desde então, faço de tudo um pouco e nunca fiquei parada. Como o emprego fixo era bem difícil de se conseguir, criei os meus "bicos" até me tornar dona do meu próprio negócio. Por muito tempo o que eu ganhava podia até ser pouco, mas era um dinheiro justo e dava para nós três. Aprendi também a administrar. Ganhei meu dinheiro honestamente e o melhor, dentro da minha casa, tudo formalizado e assim pude cuidar e criar melhor os meus (agora) rapazes! Depois destes anos todos cuidando deles sozinha e sempre trabalhando, agora estamos na fase do quadro se inverter e meus filhos passando a ser responsáveis pela maior parte das nossas despesas, mas assim mesmo continuo ajudando com meu negócio próprio. Hoje, sou uma instrutora de gelados comestíveis e de culinária, consultora de pequenos negócios domésticos e dou cursos pela internet, Meus cursos são reconhecidamente aprovados e já levei muitas pessoas a vencer como eu. Já não ganho apenas uma "renda extra", eu sou uma microempresária de sucesso. E é isso que eu quero para você também. Portanto, as dicas deste blog não tem a finalidade de mostrar que uma pessoa pode ganhar "rios" de dinheiro da noite para o dia, mas, elas podem funcionar como "Saída de Emergência" num momento difícil. No desespero, muitas vezes não conseguimos ver que bem diante de nossos olhos, ou melhor, dentro da nossa casa está a solução, e por isso, vou tentar mostrar que existem grandes oportunidades para trabalhar assim, muitas vezes com pouco ou quase nenhum capital, podendo até mesmo, um dia, estas atividades se tornarem o sustento da sua família. Espero que todo o conteúdo do blog seja de grande utilidade para vocês.

(Acompanhe no final da página - Mudanças no meu Perfil. De acordo com as datas de postagem do blog, vocês verão como fui trabalhando e nos sustentando.
 
É proibida a reprodução total ou em partes de imagens e artigos deste blog em outros blogs, sites ou páginas do Facebook e outras redes sociais sem os créditos devidos ou sem autorização da autora do blog. (Cópias sem créditos caracterizam Plágio. Este crime está previsto no artigo 184 do Código Penal de acordo com a Lei 9.610/98 dos Direitos Autorais)

Vendeu FIADO? E agora, como cobrar?

Oi, pessoas! Eu tardo, mas não falto. Então, muito trabalho e eu tenho os meus negócios de vendas, né mesmo? E aí gente, querendo ou não, sempre tem um FIADO. Ainda não tenho a bendita da maquininha de cartão e preciso urgente. Parece que tem pessoas que tem o dom de nos persuardir, né mess? E tem casos que a gente só pode vender fiado mesmo, 30/60/90 dias, como as sacoleiras por exemplo. E aí, já notaram que são aqueles que devem menos que demoram mais prá pagar? Então, dias atrás fiquei triste, bem chateada mesmo por causa de algumas pessoas que ficaram me devendo, mas ainda bem que eu aprendi a cobrar um dia. Cobro com educação, corro atrás mesmo. Outro dia tive a coragem de cobrar R$ 0,50 de uma pessoa. Ah, cobro mesmo! A pessoa não tem vergonha de vir aqui e me pedir: "dá bala o menino aí que depois te pago.". Ah tá! E passam dias e dias e nada do dinheiro. Pois cobrei mesmo! Não posso ficar "dando" bala prás crianças todo dia não, uai! Teve uma que veio aqui há nove dias atrás, eu com loja fechada, ela pediu para comprar um arranjo floral e já foi falando: "Só posso pagar sábado". Como trabalha num comércio aqui perto, deixei, pois afinal não tinha como fugir. Passou-se o sábado, o fim de semana inteiro e cadê meu dinheiro? Pois hoje inventei de comprar uma coisa lá, só para lembrá-la da dívida. Pensou que eu ia buscar. Ah, tá! A pessoa na hora da precisão, sobe o morro prá comprar, mas prá pagar não pode subir o mesmo morro? Tem problema não! Eu desço prá buscar! Também passei por uma situação delicada, porque outra pessoa me devia e simplesmente esqueceu. E eu sabia que ela realmente tinha esquecido, só podia ser, pois é íntegra demais. E aí, como cobrar de uma pessoa querida? Esperei uma semana e telefonei prá ela. Realmente ela tinha esquecido, mas cobrei dizendo que para mim era muito difícil fazer aquilo, pois gosto muito dela, mas era um compromisso. E combinamos nova data, ela me pagou antes até. Com jeito, vai, gente! Não podemos é perder nosso suado dinheirinho.
Então, a dica vai prá vc que teve que fazer um FIADO, e o povo está te devendo também. Não deixa mole, corre atrás, porque dinheiro não nasce em árvore e vc precisa pagar suas contas. Vamos lá?
- Cobrar é um assunto sério porque vc pode perder o amigo (e ganhar um inimigo), perder o freguês e por fim pode perder também o dinheiro de vez.
- Tenha um cadastro de cada cliente, nem que seja apenas o telefone. Se é cliente novo, porque não pegar o endereço? Dá uma desculpa que é para você entrar em contato caso chegue mercadorias novas (mas na verdade isso serve para você ir cobrar, caso falte o pagamento).
- Não sinta vergonha de cobrar, pois não foi você que descumpriu o trato. Mas muita cautela. Não use de ameaças, isso é crime.
- Procure a pessoa sim, e não use de arrogância. Pergunte se está tudo bem, e diga que sentiu a falta dela. Faça a pessoa pensar que vc ficou preocupada, se tinha acontecido alguma coisa. Com certeza, isso vai desarmá-la e ela mesma vai falar sobre a dívida, mesmo que seja dando uma desculpa.
- Se porventura a pessoa der algum motivo para o não pagamento, não vacile. Negocie com ela uma outra data e diga que vc precisa também cobrir um compromisso seu e aquele dinheiro será necessário, ou diga que você pagou para ela e agora ela precisa repor esse dinheiro para você. Marque então uma nova data (se possível, próxima) e diga que vc mesma irá procurá-la. Faça ela entender que a dívida não irá desaparecer. Eu até brinco com a pessoa: "Olha, pode ser dia tal? Ah, então tá bom, vou te esperar ansiosamente!", kkkkkkk
- Seja gentil, humorada e educada. Quem vai resistir? Só se a pessoa for bem ordinária mesmo, né?
- Um dado importante - Segundo as empresas de Telemarketing, as pesquisas revelam que os credores já ficam esperando a cobrança. Isso abre margem para uma negociação.
- E aí, se conseguir receber (tomara que sim!) já conhece a peça, né? Não faça fiado de novo para ela. Quem dita as regras no seu negócio é você, não o freguês. Enquanto a gente não consegue uma maquininha de cartão ou outro método para o fiado, é melhor seguir estas dicas.
E eu fico por aqui, tenho muito o que fazer ainda, amores. Bjos, volto loguinho. Bye, bye!!!

Ao comentar, aguarde resposta na mesma postagem. Deixe e-mail de contato se quiser resposta fora do blog

7 comentários:

  1. Pois é, amiga... Já aconteceu comigo, eu já havia vendido pra essa mesma pessoa há cerca de 2 anos atrás e agora, recentemente, vendi de novo. Como vc, eu tbm aprendi a cobrar. Antes eu deixava quieto, agora eu cobro mesmo, sem dó, nem piedade. Parto do princípio que se a pessoa entra numa loja e quer levar algo, ela tem q pagar, então é a mesma coisa...rs Mas demorei um tempo pra ter esse tipo de pensamento... Resumindo a minha história, cobrei, cobrei, de novo e de novo, marcando datas e coisa e tal. Até q desabafei e disse que ela não tinha palavra nem compromisso. Foi a gota. Perdi a amizade e o dinheiro...rs Mas, fazer o quê, ossos do ofício, acontece...
    Bjs Mell!!

    ResponderExcluir
  2. É doído isso, né Cecília? Pois eu cobro mesmo. Algumas eu até vou evitando, mas acabo por cobrar pois acho um desaforo. Ontem mesmo cobrei pelo face e hoje já recebi. As pessoas tem que ter palavra, principalmente se a pessoa se diz cristã. Aí é o caos.
    Bjos, obrigada por compartilhar sua experiência.

    ResponderExcluir
  3. minha mãe cobrou uma pessoa e ela passou mal foi pro hospital e agora que fazemos pois eles querem processar agente

    ResponderExcluir
  4. OI, não tenho como te orientar querida, mas isso não é motivo para eles processarem sua mãe. Procure um juizado de pequenas causas e explique a situação, ok? Se tiver documentos que comprovem a dívida, leve e mostre a ele. Obrigada pela visita.

    ResponderExcluir
  5. Olá meninas ! interessante as mensagens de vcs , sou sacoleira e mesmo com a "bendita" maquininha eu ainda vendo fiado apenas 1% paga com o cartão " detalhe" dou 1 mês pra pagar a divida e a pessoa paga depois desse 1 mês em credito para eu receber com desconto da taxa no mes seguinte é mole ?
    Pois é estou em uma fase de chateação em minha vida as pessoas não tem comprometimento de pagar me sinto humilhada toda vez q tenho q ficar implorando o dinheiro do povo... o que faço ?

    ResponderExcluir
  6. Oi Daniela, como dá raiva um fiado que não é acertado né? Tenho dois "canos" na praça e é terrível, nem cobro mais. Mas o que lhe oriento a fazer é de agora prá frente, vc dar uma nota promissória para a pessoa assinar. Mesmo que ela não tenha tanta validade quanto as pessoas pensam, pelo menos ela contém a assinatura da pessoa e se ela não pagar é só vc entrar no Juizado de Pequenas Causas para negociar.
    Faz uma tentativa. E faz o possível para não vencer novamente para quem lhe deu o cano antes. Obrigada pela visita, bjos.

    ResponderExcluir
  7. OI, A PROMISSORIA TEM MUITA VALIDADE SIM. PREENCHE CORRETAMENTE E DEPOIS VOCE PROTESTA, É ATE MELHOR PQ PROTESTO UM DIA ELA TEM QUE PAGAR PQ NÃO CADUCA. PRONTO DEIXA ELA COM NOME SUJO P RESTO DA VIDA SE NÃO PAGAR.

    ResponderExcluir

Antes de comentar, saiba que:

- Antes de serem publicados, os comentários necessitam de aprovação. Ou seja, seu comentário não aparecerá na hora em que você o postou (geralmente, são aprovados em menos de 24h);
- Conteúdo ofensivo, propagandas, e propostas de parceria não serão aceitos nos comentários. No caso de interesse em parceria, entre em contato pelo meu e-mail melitaluzia@hotmail.com

LIBERDADE DE EXPRESSÃO - Também é importante esclarecer que este blog, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Nos referidos textos constitucionais, lê-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX).
A maioria das imagens deste blog foram encontradas na internet, portanto, sao públicas. Mas, se, porventura, alguém reconhecer como sua propriedade, favor entrar em contato comigo para que sejam dados os devidos créditos ou que seja retirado o conteúdo. Obrigada.

.