Seja bem vindo ao blog "SAÍDA DE EMERGÊNCIA". Este é um blog todo produzido para ajudar a você que decidiu trabalhar em casa. Espero que encontre aqui a ideia que está buscando. Conte comigo. Um abraço da Mell.

CONHEÇA MINHA HISTÓRIA E PORQUE CRIEI ESTE BLOG PARA AJUDAR AS PESSOAS

Meu nome é Melita, mas muitos me conhecem como Mell Santos. Quero muito que você conheça um pouco da minha história de vida, como me tornei uma mulher empreendedora e porque decidi criar um blog para ajudar as pessoas a vencer na vida . Sou mineira, hoje tenho 54 anos, sou dona de casa, divorciada, microempresária e tenho dois filhos que são a minha alegria de viver. Sempre gostei de escrever, mas em 2009 resolvi criar este blog com o objetivo de encontrar e ajudar outras mulheres com histórias parecidas com a minha. Tendo como base a minha experiência de vida, mostro em várias postagens que precisei sozinha, aprender a ganhar dinheiro em casa. A idade e a experiência (mesmo tendo) não colaboraram para que eu conseguisse um emprego fixo, e pensão alimentícia (quando havia) mal dava para os alimentos. Enfim, eu não sou ex-mulher de nenhum jogador de futebol famoso, mas a verdade é que fiquei sozinha com dois filhos pequenos e sem dinheiro. Não foi uma história fácil de ser vivida e só quem passou por isso é que sabe como é doloroso. Assim, me tornei por muito tempo uma "pãe" (pai e mãe), e além de cuidar deles, teria que trabalhar. Sem solução e sem a ajuda de ninguém, por quinze anos me desdobrei para criar, educar e ajudar no sustento dos dois homens da minha vida. O que você faria se tivesse que viver uma situação dessas, viver "tempos de vacas magras"? O que você faria se precisasse trabalhar e não pudesse sair de casa? Enfrentei o abandono de quem eu julgava serem meus amigos, tive momentos de desespero por causa de dívidas e despreparo financeiro, sofri momentos angustiantes e uma depressão muito forte, mas consegui, mesmo com muito sofrimento dar a volta por cima, trabalhando sempre...dentro de casa. Teve que haver uma saída para mim, e eu lhe digo que para você que enfrenta uma situação parecida, também há. Por isso, dei ao blog o título de "SAÍDA DE EMERGÊNCIA" porque tive que descobrir que meu sustento tinha que sair de dentro da minha casa pois além de trabalhar, eu precisava cuidar dos meus meninos, não tinha com quem deixá-los e nem condições para pagar alguém que cuidasse deles para mim. Assim, descobri várias "saídas" para fugir do desespero. Não, não fiquei rica! E nem quero. Sei muito bem que dinheiro ajuda, mas ele pode trazer também muita infelicidade. O dinheiro compra a cama, mas não paga o sono. Desde então, faço de tudo um pouco e nunca fiquei parada. Como o emprego fixo era bem difícil de se conseguir, criei os meus "bicos" até me tornar dona do meu próprio negócio. Por muito tempo o que eu ganhava podia até ser pouco, mas era um dinheiro justo e dava para nós três. Aprendi também a administrar. Ganhei meu dinheiro honestamente e o melhor, dentro da minha casa, tudo formalizado e assim pude cuidar e criar melhor os meus (agora) rapazes! Depois destes anos todos cuidando deles sozinha e sempre trabalhando, agora estamos na fase do quadro se inverter e meus filhos passando a ser responsáveis pela maior parte das nossas despesas, mas assim mesmo continuo ajudando com meu negócio próprio. Hoje, sou uma instrutora de gelados comestíveis e de culinária, consultora de pequenos negócios domésticos e dou cursos pela internet, Meus cursos são reconhecidamente aprovados e já levei muitas pessoas a vencer como eu. Já não ganho apenas uma "renda extra", eu sou uma microempresária de sucesso. E é isso que eu quero para você também. Portanto, as dicas deste blog não tem a finalidade de mostrar que uma pessoa pode ganhar "rios" de dinheiro da noite para o dia, mas, elas podem funcionar como "Saída de Emergência" num momento difícil. No desespero, muitas vezes não conseguimos ver que bem diante de nossos olhos, ou melhor, dentro da nossa casa está a solução, e por isso, vou tentar mostrar que existem grandes oportunidades para trabalhar assim, muitas vezes com pouco ou quase nenhum capital, podendo até mesmo, um dia, estas atividades se tornarem o sustento da sua família. Espero que todo o conteúdo do blog seja de grande utilidade para vocês.

(Acompanhe no final da página - Mudanças no meu Perfil. De acordo com as datas de postagem do blog, vocês verão como fui trabalhando e nos sustentando.
 
É proibida a reprodução total ou em partes de imagens e artigos deste blog em outros blogs, sites ou páginas do Facebook e outras redes sociais sem os créditos devidos ou sem autorização da autora do blog. (Cópias sem créditos caracterizam Plágio. Este crime está previsto no artigo 184 do Código Penal de acordo com a Lei 9.610/98 dos Direitos Autorais)

Cinco coisas que aprendi tendo um brechó...

Meu Brechó - CLIQUE PARA VISUALIZAR MELHOR
Ei, genteeeeee!!!!! Domingão meio chuvoso dá uma preguiça, viu? Mas eu tô aqui enrolando mesmo, então o jeito é arrumar alguma coisa prá fazer, por isso vou postar no blog, kkkkkk. Às vezes eu fico meio sem assuntos para trazer, não gosto muito de repetir temas, por isso não é muito fácil. Estou no meu brechó agora, meu computador fica aqui e estou de frente às minhas roupas. Meu estoque está precisando ser trocado, sabe? Mas como meu tempo anda curto, não tenho saído para garimpar, pois hoje estou sem fornecedores e preciso comprar peças para repor. Aliás, já até disse que vendo só quando tenho tempo de parar aqui, né? Isso pq invento de ganhar dinheiro em várias áreas...Tenho estoque, é muita roupa, só que para minhas clientes elas já estão batidas. Elas querem coisas diferentes. Para elas pode não ser novidade, mas para quem não viu as peças, é claro que é, por isso estou tipo assim...vendendo tudo por preço ainda baixíssimo, peças de R$ 1,00 a R$ 3,00 no máximo. Tudo de boa qualidade, sem defeitos, lavadas e passadas. Quem quer comprar? Preciso vender pq preciso do espaço para colocar outras. Se vc mora na região metropolitana de Belo Horizonte/MG, me deixei um recado se tiver interesse. Olhando estas roupas lembro-me de algumas coisas que aprendi tendo um brechó. E vou passar estas dicas prá quem quer se aventurar nesta área. Anote aí pq quem fala é a voz da experiência:

1 - Compras e Trocas - Se vc tem um fornecedor de roupas, então não compre de ninguém. Falo isso, pq se vc der uma brecha comprando do primeiro que aparecer na sua porta, sempre haverá um querendo fazer isso. O resultado é que vai aparecer gente só querendo vender e essa pessoa nunca vai comprar. Então, diga a ela que você só compra se precisar. Se estiver precisando de alguma peça, pergunte se ela tem e se vc ver que vale a pena, então compre. Faça o mesmo em relação a TROCAS. Só troque se compensar, se for uma peça que vc está precisando para outra cliente.

2 - Pegue roupas consignadas - Se a pessoa quer vender e vc não vai comprar, ofereça a ela a opção de deixar em consignação com você. O ruim do consignado é que geralmente é mais caro pq vc vai ter que vender um pouco acima do seu preço normal, pois precisa de uma comissão. Combine com a pessoa de voltar um tempo depois, tipo 30/60 dias para ver se vendeu, pois senão ela todo dia vai estar na sua porta perguntando: "Vendeu alguma coisa?". Vai por mim, acreditem, elas fazem isso mesmo. Eu que o diga, kkkk Tenho um modelo de CONTRATO DE CONSIGNAÇÃO. Se quiser, me peça que envio prá vc.

3 - Roupas bregas e que não fazem o seu estilo - Entenda uma coisa: seu brechó pode ter peças maravilhosas, mas ele também precisa de roupas feias, sabe por quê? Porque TUDO absolutamente se vende. Aquilo que vc pensa que não vai vender é isso aí que mais se vende ok? Doei muita roupa pro povo da roça onde meu pai mora, eram roupas que eu achava super bregas, ternos, roupas muito coloridas, floridas, mas um tempo depois, quando adquiri clientela maior, descobri que precisava de todas aquelas peças, mas aí já era tarde. Quem compra: os gays, os emos, os góticos, algumas religiosas que só usam saias compridas, enfim tudo que achei que EU não usaria, eu doei, mas depois consegui clientes que pagariam caro por aquelas roupas. Não temos que olhar o nosso gosto, mas lembrar que gosto e estilo, cada um tem um, certo? Então, não se desfaça de nada por achar que não vende, pq VENDE SIM!

4 - Bolsas e Calçados - Eu não sabia, mas aprendi isso tendo um brechó: bolsas e calçados tem prazo de validade. É verdade, tenho um montão de sapatos e bolsas aqui e vou doar. Estão ótimos, mas para venda não dá. Já tive um caso aqui de um tamanco que vendi, estava novo, na caixa. Eu fiz uma troca com ele. Peguei o par de tamancos de uma cliente e trocamos por alguma outra peça que ela levou. Outra cliente comprou os tamancos. Algum tempo depois ela voltou com ele. Na segunda vez que usou, as tiras soltaram. Conclusão: era novo, na caixa, mas como estava guardado há muito tempo, soltou com facilidade as tiras. Fiquei com a cara grande e para não devolver o dinheiro, permiti que a cliente pegasse roupas no lugar dele. O mesmo aconteceu com uma bolsa que uma cliente deixou aqui consignado. Oito dias depois ela voltou com a bolsa toda "esfarelando" o tecido. Nos dois casos, perdi dinheiro, pq tive que dar peças em troca no caso do tamanco, e no caso da bolsa, tive que devolver o dinheiro.

5 - Brechó funciona como loja normal - Muito cuidado, já falei isso aqui no blog: na hora da venda, por serem peças usadas, diga ao seu cliente para olhar se não tem nenhum defeito, porque se ele voltar com a peça depois reclamando, vc vai perder. Então, peça a ele ou ela para olhar na hora da compra. Como numa loja de roupas novas, o cliente só tem direito de troca se o defeito for um vício oculto, quer dizer, um defeito que nem você, nem ele viram. Se a pessoa saiu da loja sabendo do defeito, ela não tem direito de troca. Nesse caso, faça uma notinha com duas vias, especificando o defeito e peça a assinatura da pessoa. Se ela voltar reclamando, vc mostra a notinha e diz que ela sabia da existência dele e por isso vc não tem obrigação de trocar.
Bom, lembrei disso. Se porventura me lembrar de outras dicas, passo procês, ok? Mas brechó é tudo de bom e dá um bom dinheiro. Um bjaum prá todo mundo. Ótima semana.


Ao comentar, aguarde resposta na mesma postagem. Deixe e-mail de contato se quiser resposta fora do blog

15 comentários:

  1. Amiga antes de mais nada quero te parabenizar, pelo seu projeto e desejar muito sucesso !
    Te conhecer pra mim tem sido uma satisfaçao muito grande , porque vejo em você garra , disposiçao ,perseverança , e humildade que faz você assim essa pessoa tao maravilhosa ! Suas dicas e concelhos sao valiosos , eu tenho muito a agradecer ao Pai Criador por ter me dado essa oportunidade de conhecer uma pessoa tao talentosa e Vencedora !Obrigado por tudo amiga ! Sou fa da
    Saida de Emergencia !

    ResponderExcluir
  2. OI Adriana, sua passeadeira! Eu que agradeço né? Imagina, acho que se vc não tivesse saído do Brasil a gente não ia se conhecer né? Quem sabe um dia, quando vc aparecer cá pela nossa Minas Gerais a gente se conhece pessoalmente. Vc também é tão lutadora quanto eu e merece toda sorte de bênçãos. Bjos, querida a vc e sua linda família. Obrigada pela visitinha básica.

    ResponderExcluir
  3. Olá Mell!

    Vi no YouTube que você vende as peças em torno de 2 a R$5,00. É isso? Aqui na minha cidade tenho notado que abriram varios brechós. Mas aqui eles vendem muito caro. Se você tiver curiosidade, no facebook procure brechó HI Fi, que por exemplo, um vestido pode chegar a 100 ou até mais. O que acontece? É a questão da região que mora ou as marcas das roupas?

    Agradeço a atenção!

    ResponderExcluir
  4. OI amiga anônima, eu vendo roupas populares e tem algumas de marca no meio, entao por investir pouco, posso vender por preço baixo também. Tudo depende do jeito que vc trabalhar, se comprar peças vai ter que colocar preço acima mesmo. Há somente brechós de marcas famosas, se for numa área nobre realmente o preço é caro. Mas no meu caso eu resolvi vender para o povão, então, não compro peças. Pego consignado e deixo claro que as peças devem ser vendidas baratas, ou troco por outras peças que me interessam. Ganho muita coisa também. As pessoas precisam entender que uma peça, depois que sai da loja, já perdeu valor e não é possível conseguir por preço alto mais, mesmo que não usada ou que foi usada uma única vez. Brechó é assimm, mas tem brechós com preços altos mesmo, tudo depende da região.
    Bjos, obrigada pela visita.

    ResponderExcluir
  5. Obrigada pela informação!

    Meu nome é Daiana, mas aqui aparece como anônima, não sei o porque...rs

    ResponderExcluir
  6. Oi Daiana, eu que agradeço pela sua visita e comentário, viu? O blogger é desse jeito mesmo. E eu que às vezes não consigo nem comentar em outros blogs Aff...
    Bjos, te espero mais vezes.

    ResponderExcluir
  7. oi Mell tudo bem?
    abri um brechó recentemente também vai fazer 2 meses,adorei as dicas,pois o que mais tem mesmo é pessoas que só querem vender não to comprando a não ser que precise estou com 500 peças comecei com 150 peças minhas e depois tinha aparelho de celular q não usava câmera e troquei por lotes de roupas comprei roupas novas também fiz o preço de 2,00 a 49,90 o máximo é mais as peças novas da etiqueta,o que você acha o preço ta legal?) queria que se puder me enviasse o modelo q você usa pra pegar peças em consignado meu e-mail brechariadajeh@gmail.com sou de Joinville santa catarina
    também como você abrir para ter a renda só do brechó por que não tenho com quem deixar os filhos mas esse inicio não ta fácil movimento super fraco e dinheiro quase nada srsrs
    beijos Mell

    ResponderExcluir
  8. OI Jéssica, obrigada pelo seu comentário. Acho que estão ótimos os preços. Não sei qual a sua região, mas geralmente é isso mesmo, mas fique tranquila, comércio é assim mesmo, tem dia que vende e tem dia que não vende. O fato de vc trabalhar em casa também ajuda pq à medida que vc faz a clientela, quando não puder abrir, deixe avisado que vc abre se for preciso. Vou enviar para seu e-mail o contrato, ok? Um bjo querida, sucesso prá vc.

    ResponderExcluir
  9. Por favor poderia me mandar o modelo do contrato
    consignação obrigado

    ResponderExcluir
  10. Só posso enviar se vc me fornecer seu e-mail, ok? Se mandar para mim, eu te retorno. Obrigada pela visita.

    ResponderExcluir
  11. Olá Mell primeira vez que acesso seu blog e já to amando as dicas. Faz alguns dias que coloquei na cabeça está ideia de abrir um brechó. Tô amadurecendo bem a ideia na minha cabeça por enquanto, mas to ficando cada dia mais entusiasmada. Acho que vou começar no quintal da minha casa por enquanto, se der certo eu me mudo p um local mais bacana. Mas eu quero testar, ver se pode dá certo, ver se tomo gosto pelo negócio, enfim. Parabéns pelo seu blog, ótimas dicas, gostei. Ah! Manda o modelinho de contrato de consignado por favor. kissila.brasiliana@bom.com.br

    ResponderExcluir
  12. Obrigada pelo comentário Kissila, mas por favor, me envie o e-mail correto pq esse tá voltando, não consigo enviar o contrato ok? bjos.

    ResponderExcluir
  13. Oi Mel gostaria que vc me enviasse o contrato que vc falou. marciagrgoncalves@yahoo.com.br
    Qdo vc for passar as suas peças mais baratas para refazer seu estoque me avisa tenho interesse. Tenho um BRECHÓ em Ibirité e gostei muito das suas dicas. Abraços fico aguardando sua resposta.

    ResponderExcluir
  14. Oi Melo. . prazer em conhecê - lá
    estou montando um brechó também é tô curtindo muito suas dicas gostaria de receber em meu email o seu modelo de contrato de consignação.
    não tinha pensado nisso obrigada pela ajuda
    morenapalves@hotmail.com

    ResponderExcluir

Antes de comentar, saiba que:

- Antes de serem publicados, os comentários necessitam de aprovação. Ou seja, seu comentário não aparecerá na hora em que você o postou (geralmente, são aprovados em menos de 24h);
- Conteúdo ofensivo, propagandas, e propostas de parceria não serão aceitos nos comentários. No caso de interesse em parceria, entre em contato pelo meu e-mail melitaluzia@hotmail.com

LIBERDADE DE EXPRESSÃO - Também é importante esclarecer que este blog, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Nos referidos textos constitucionais, lê-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX).
A maioria das imagens deste blog foram encontradas na internet, portanto, sao públicas. Mas, se, porventura, alguém reconhecer como sua propriedade, favor entrar em contato comigo para que sejam dados os devidos créditos ou que seja retirado o conteúdo. Obrigada.

.