Seja bem vindo ao blog "SAÍDA DE EMERGÊNCIA". Este é um blog todo produzido para ajudar a você que decidiu trabalhar em casa. Espero que encontre aqui a ideia que está buscando. Conte comigo. Um abraço da Mell.
Este blog foi produzido para você que resolveu trabalhar em casa por vários motivos. As postagens são voltadas para mães que precisam de uma atividade lucrativa ou para desempregados. Aqui vc encontrará uma "saída de emergência" para a crise.

19 de novembro de 2009

Medo ou Vergonha?



Gente, estou postando para falar sobre um assunto que atrapalha tantos de nós que precisamos de um trabalho em casa, e por medo ou vergonha, ficamos com pés e mãos atadas. Eu sei fazer de tudo um pouco. Tenho facilidade de aprender qualquer coisa, artesanato então, nem se fala. E sempre comento que eu não ganho dinheiro porque não sei. Já perguntei até para Deus porque ele me deu tantos talentos e eu não sei ganhar dinheiro com isso, e às vezes, fico no sufoco financeiro mesmo, quando podia estar vendendo meus produtos.
Como eu, sei que tem várias pessoas que passam pelo mesmo. Gente, eu não sei oferecer, eu não sei vender nada. Falei com minhas amigas dias atrás que eu só sei vender atrás do balcão. Já tô lá dentro mesmo, fazer o que, né? Não que eu não venda, mas não vendo o que preciso, pois nem sei decifrar o que eu sinto. Não sei se é medo ou se é vergonha. Não sei oferecer, e se porventura conseguir fazer isso, se eu receber um NÃO, fica por isso mesmo. Não tenho lábia suficiente para fazer a pessoa comprar, enquanto outras o fazem com facilidade.
Como posso vencer isto? Me ajuda aí com umas dicas, gente, kkkkkkkkkkkkkkkk

No post de ontem do blog "Meu presente de Papai Noel...ai que vergonha!", eu disse que tomei uma atitude ousada (para mim é ousada mesmo) porque eu me forcei a fazer isso. Vejo pessoas conseguindo as coisas com facilidade, e eu não, justamente porque não sei pedir nada para ninguém. Gente, passei mal o dia inteirinho, chorei, fiquei irritada, quase adoeci de tanta vergonha e medo de levar um NÃO dos meus amigos!. Mas, não recuei porque preciso enfrentar meus medos. Hoje já estou mais tranquila, graças a Deus, já pensou se eu adoeço......de vergonha? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

E aí quem sofre do mesmo mal?

10 comentários:

  1. Boa noite, Melita. Gostaria de conhecê-la pessoalmente, pois vcé demais. É uma bênção. Sabe , quando comecei a ler o que escreveu, fui meencolhendo e parecia que eu estava me vendo a cada palavra que escreveu.. Tenho a sua idade,não tenho família e estou desesperada com meus animais para sustentar, devendo aqui e ali, quando poderia vender o que poderia fazer; hoje nem tenho mais como investir, mas quando pude não o sabia e nem o seifazer. Peçopara os outros , mas não sei paramim.Dizem que é falta de auto-estima, de não saber vender )no bom sentido), a própria imagem. Não é vergonha, muito menos orgulho, é medo mesmo, fobia, creio.
    Mas eu preciso me resolver, pois isso está não só me adoencendo, mas me matando aos poucos, pois precisar e se apoiar em outros é horrível, você não se admira mais, dói a alma...
    Deus te abençõe pelo blog e por com certeza ajudar muitas pessoas indiretamente. Katia - RJ
    alicekrspet@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. Olá Melita!Estou me sentindo muito à vontade lendo seu blog, absorvendo sua história e me identificando muito com suas revelações! Concordo com a nossa amiga Alice qdo ela diz q qdo começou a ler este post seu, começou a se encolher! aconteceu o mesmo comigo, pois me identifiquei demais com esta situação. Vivo um momento em minha vida que estou desempregada há 5 anos, passei um problema de saúde q me tirou o chão, mas agora estou bem. Só q desde então, não me recuperei emocionalmente. Fui caindo numa depressão, ficando sem auto estima, vivendo numa inércia constante e discrente nas minhas qualidades profissionais. Tenho 47 anos, formação superior na àrea de educação, mas parei de atuar por motivos de saúde e tenho experiência em muitas àreas q já trabalhei como culinária, artesanato, decoração, eventos. O problema é q me sinto infeliz por não produzir e ao mesmo tempo não tenho coragem, estímulo para começar nada! Já tentei terapia por três anos, mas não obtive sucesso!Estou tentando tirar forçar de dentro de mim e pedindo ao nosso criador q me ajude a sair dessa. Deixo pra vc querida, um grande abraço e muitos bjs no seu coração. Lindajara-São Paulo/SP meu email: lindajara.w@gmail.com

    ResponderExcluir
  3. Adorei seu blog realmente vc tem o dom de tirar as pessoas do desânimo; estou passando por uma fase super difícil, com um filho de 1 ano e 2 meses e precisando urgente de uma solução pra ganhar dinheiro,mas sou exatamente assim, ñ sei vender nem convencer as pessoas, estou desesperada, mas o seu blog está me ajudando,ele está sendo como uma luz no fim do túnel para mim, espero conseguir sair dessa situação de dependência muito em breve. Obrigada e que Deus te abençõe sempre!bjs Nara

    ResponderExcluir
  4. Oi Mell, após conhecer seu blog, já passei aqui várias vezes mas sempre ficava receosa em deixar comentários (bobagem a minha né), criei 2 blogs (artesanato e culinária) e uma lojinha elo7, há aproximadamente 1 ano e hoje venho aqui agradecer suas dicas, ainda tenho muitas dificuldades em oferecer o que faço mas atualmente estou mudando isto e esta sendo de dentro para fora, digo para mim mesma (sou capaz, eu faço, eu posso e principalmente faço com amor),atualmente estou me dedicando mais a culinária e o primeiro passo esta dado agora é só seguir adiante.Bjs
    Dani

    ResponderExcluir
  5. Siméya Silva Rodriguessetembro 19, 2012

    Olá Mell,estou aqui novamente pq não consigo deixar de ler todas as coisas boas que posso aprender no seu blog.Me formei no Magisterio mas estou desempregada e meu esposo foi diagnosticado com transtorno Bipolar e não está trabalhando,então pra ajudar no orçamento da casa onde pagamos aluguel comecei a fazer salgados para vender,tive que deixar a vergonha(ou orgulho)de lado e ir a luta pq a vida não está facil não.Tenho certeza que eu e muitas outras mulheres que passam por aqui se identificam com sua história de vida.Você é espelho para nós!Obrigada!

    ResponderExcluir
  6. OI, Siméyam que bom que vc tá gostando mesmo, hehehe. E a vida é assim mesmo, só com a prática é que nós aprendemos. Sucesso sempre prá vc. Bjaum.

    ResponderExcluir
  7. Oi Mel,
    Minha filha estuda Design de produtos e trabalha em uma área que não tem nada a ver com o q ela estuda. Me falou agora a pouco chorando ao telefone que gostaria muito de fazer alguma coisa que tivesse ao menos alguma coisa a ver com o q ela gosta. Comecei a pesquisar na Internet e me deparei com seu blog.... Perfeito!! Já tivemos várias idéias e em breve entrarei aqui novamente para dizer sobre nossas vitórias.
    Obrigada

    Grande abraço

    ResponderExcluir
  8. Oi, que bom que vcs gostaram! Eu vou esperar a volta, ok? Bjos.

    ResponderExcluir
  9. Oi Mell! Gostei muito desse post, pois vc relatou, sem rodeios, o que sente, e isso é o primeiro passo para alcançarmos a vitória. Eu, como te disse antes, tbm sofro disso, chego a sentir palpitações qdo tenho q oferecer meu produto para alguém desconhecido, ou tentar fazer consignação em alguma loja, pra mim é algo quase impossível. O medo, literalmente, me paralisa. Chego ao ponto de parar de fazer tudo, ficar irritada, assim como vc tbm descreveu. Tbm já perguntei pra Deus essas coisas... Porque tantos dons se eu não consigo viver disso? rsrsrs
    Meditando um pouco sobre isso, cheguei à uma conclusão, q no meu caso é um pouco de orgulho. Sabe, o que as pessoas vão pensar de mim? Vão achar q estou necessitada... Coisas do tipo. O medo então se tornou orgulho, pq não quero q as pessoas sequer pensem q eu estou "necessitada" ou que tenham dó de mim... Chego a imaginar as conversas: Ah, coitada, vou comprar alguma coisa pra te ajudar... (Eu já ouvi isso)
    Não é fácil não, tenho pedido todos os dias pra Deus em oração pra Ele me libertar disso. Estou fazendo planos de novo. Quem sabe dessa vez eu consigo e venço esse maldito medo?...
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  10. Cecília, quando escrevi esta postagem eu ainda tinha muita vergonha, mas eu venci isso quase que 100%, ainda tenho um pouco, mas nada que me prejudique. Hoje eu sei contornar. Bjo, vc também vai conseguir, não se importe com "os outros".

    ResponderExcluir

Antes de comentar, saiba que:

- Antes de serem publicados, os comentários necessitam de aprovação. Ou seja, seu comentário não aparecerá na hora em que você o postou (geralmente, são aprovados em menos de 24h);
- Conteúdo ofensivo, propagandas, e propostas de parceria não serão aceitos nos comentários. No caso de interesse em parceria, entre em contato pelo meu e-mail melitaluzia@hotmail.com

VISITAS RECEBIDAS NO BLOG

.