DIREITOS AUTORAIS - É proibida a reprodução total ou em partes de imagens e artigos deste blog em outros blogs, sites ou páginas do Facebook,, Whats App e outras redes sociais sem os créditos devidos ou sem autorização da autora do blog. (Cópias sem créditos caracterizam Plágio. Este crime está previsto no artigo 184 do Código Penal de acordo com a Lei 9.610/98 dos Direitos Autorais)

2 de maio de 2012

Sobre Bolos Confeitados


Olá, amigos. Outro dia lancei um pedido de socorro aqui no blog, lembram? Estou falando da dica que pedi para alguém nos trazer em relação a quanto cobrar por um bolo confeitado para festas. E, graças a Deus, uma alma bondosa apareceu logo, logo que eu pedi. Só não postei aqui antes porque estava super atarefada com a abertura da minha loja, e realmente não tenho mais o tempo que tinha antes, tanto que trabalhei o dia inteiro e só agora à noite é que pude preparar este post para vocês. Quem escreveu para mim foi a Juliana Souza de Nova Friburgo - RJ e deixou várias diretrizes para quem quer trabalhar nesse ramo. Ju, eu amei a sua boa vontade. Tenho certeza que Deus lhe retribuirá em dobro o que vc tá fazendo, tanto por mim quanto por meus leitores. Eis o e-mail dela:

"Olá,MELL! Td bem?

Na verdade acompanho seu blog diariamente e sou apaixonada por todo o seu carinho e empenho em ajudar outras pessoas. Não tive oportunidade de escrever antes, mas quando vi seu pedido de ajuda no ramo de bolos...não poderia deixar de estar aqui. Na realidade não estou trabalhando, tenho projetos e estou fazendo pintura em tecido, para juntar uma graninha e focar em decoração de Festas Infantis que sou apaixonada. Bem, eu acho que o primeiro passo é começar com o que se tem, muitas são as exigências para trabalhar com alimentos e não podemos deixar de maneira alguma estas de lado. Mas muitas pessoas começam dentro de casa, como vejo exemplo em minha cidade. O ramo alimentício dificilmente dá errado. Acho que para quem está iniciando neste ramo é fundamental higiene, qualidade e bom preço (lembrando que bom preço não é trabalhar de graça),rsrsrs!Para começar é necessário ter pelo menos o básico: batedeira, formas, tábuas de bolos (ou vendê-los nas embalagens descartáveis, dessa forma não fica com problema de entrega da mesma,ingredientes e etc...). Acho que você deveria ligar para boleiras de sua região e pesquisar preço da receita de bolo, assim você pode ter uma base e colocar seu valor. Aqui por exemplo é em torno de R$65,00 a 70,00 reais a receita. Fazer algumas experiências antes e dar para amigos, vizinhança e etc...desta forma vai treinando e o povo vai conhecendo seu trabalho. Outra maneira é fazer alguns cartões e entregar em comércios, mães na saída de escolas,colocar na caixinha de correio de casas, conheço pessoas que também oferecem para buffet... Novidades é fundamental: bolo doce, salgado, cupcakes, bem casados, bem nascidos, bem vividos e docinhos costumam ter boa saída. Se pesquisar na net, e em revistas em banca de jornais poderá encontrar decorações diferenciadas, receitas e recheios tbm...MAS SEMPRE É BOM EXPERIMENTAR ANTES... Não sei te passar a respeito de validade, mas espero que essas dicas te ajudem um pouquinho. É sempre bom trabalhar com touca, avental e o máximo de higiene. Lembrando sempre que o ideal é pedir 50% no ato do pedido e os outros 50% na entrega. Quem sabe possa fazer parceria com alguém, de confiança é claro, e trabalhar com entrega,é um diferencial também. Estou torcendo por voCê ...Muito sucesso!!! Que Deus abençoe suas mãos, ficarei no aguardo de comemorações vibrantes por essa nova fase. Beijocas... Juliana Souza-Nova Friburgo."

Quero também agradecer outra leitora, a Márcia Lima, que deixou um recadinho lá no Mural de Recados, assim: "Mell, o valor que tu pode cobrar é assim: Tu soma o valor dos ingredientes. Se a cliente fornecer os ingredientes, tu coloca o dobro em cima. Se tu fornecer os ingredientes, coloca o tripo. É mais vantagem tu fornecer os ingredientes. Bjos, Márcia"Gente, tanto a Juliana, quanto a Márcia, colocam em prática uma coisinha que eu sempre falo aqui, que é o COMPARTILHAR. Nós não podemos ser egoístas. Não nos custa nada ajudar quem precisa, não dói nada, não é mesmo? Pelo contrário, quem sai ganhando é quem resolve ajudar, porque preço nenhum paga a satisfação que este ato causa. Deus abençoe vcs, Juliana e Márcia. Com certeza, eu vou por em prática o que vc nos passou, ok?

AO DEIXAR UM COMENTÁRIO, POR FAVOR, DEIXE UM E-MAIL DE CONTATO PARA RESPOSTA.

.